• Quem é Quem - Profhistória
  • Facebook
  • Youtube

Lista das dissertações dos alunos do ProfHistória



Limpar

Foram encontrados 408 registros

Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
RAQUEL BRAYNER DA SILVA O ENSINO DE HISTÓRIA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: AS POLÍTICAS DA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DO RIO DE JANEIRO E A PERSPECTIVA DO MULTICULTURALISMO 2016 ALESSANDRA CARVALHO UFRJ
Resumo
Esta dissertação analisou a importância do ensino de História nos anos iniciais, do ensino fundamental, tendo como foco as políticas públicas educacionais da prefeitura do Rio de Janeiro elaboradas pela Secretaria Municipal de Educação. O ensino da disciplina História continua, institucionalmente, fazendo parte da grade curricular dos anos iniciais e das orientações curriculares nacionais e municipais. No entanto, a análise empreendida neste trabalho mostra que as políticas da Secretaria Municipal de Educação, implementadas nos últimos 20 anos, têm promovido um progressivo afastamento da disciplina História das salas de aula e do currículo em ação dos professores generalistas, por conta de um ensino voltado para disciplinas que participam de avaliações externas como Língua Portuguesa, Ciências e Matemática. Por isso, as potencialidades do ensino de História nos anos iniciais se encontram fortemente limitadas. Na tentativa de buscar espaços para essas potencialidades, foram examinados materiais didáticos, da própria SME, que possam ajudar o professor generalista a trabalhar de maneira prática com seus alunos a disciplina História, ampliando sua visão de mundo. O material analisado foi a Plataforma Digital Educopédia numa perspectiva multicultural, sobretudo aulas dos 4° e 5° anos relacionadas a identidade, diversidade, diferença e cultura. Algumas propostas foram elaboradas em apoio as aulas da Educopédia, já que o material, em sua aplicabilidade, demonstrou certa dificuldade de seguir os conceitos divulgados e de desenvolver no aluno as noções de sujeito da história e pluralidades.
Palavras-chave
ProfHistória; Ensino de História; Anos iniciais; Políticas públicas; Multiculturalismo; Educopédia
Link
dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
RAONE FERREIRA DE SOUZA USOS E POSSIBILIDADES DO PODCAST NO ENSINO DE HISTÓRIA 2016 ANA MARIA FERREIRA DA COSTA MONTEIRO UFRJ
Resumo
O fenômeno da globalização tornou possível diversas transformações tecnológicas, criando em pouco tempo um conjunto de sistemas de informação e comunicação cada vez mais acessíveis aos mais diversos grupos sociais. Assim, a Escola, como instituição e local de produção cultural, também foi impactada diretamente pelos avanços das TICs – Tecnologias de Informação e Comunicação. De que maneira as tecnologias tem impactado o Ensino de História? Como professores de história podem mobilizar saberes através de novas estratégias tecnológicas? Este trabalho pretende discutir sobre as potencialidades das tecnologias de informação e comunicação a partir da mídia Podcast, indicando usos e potencialidades para professores de história na Educação Básica. A Escola tem encontrado no Ciberespaço um lugar de grande potencial para a produção do conhecimento histórico através da chamada “Cultura da Convergência”, em que as diversas mídias e tecnologias se interconectam. Assim, quebrando barreiras entre os espaços tradicionais de ensino, o ciberespaço tem se constituído como um elemento articulador para a interconexão da Escola com os espaços Públicos e Acadêmicos. No sentido de contribuir para o desenvolvimento de práticas de ensino em diálogo com o ciberespaço, desenvolvemos uma oficina de produção de podcast para professores na Educação Básica.
Palavras-chave
ProfHistória; Ensino de História; Podcast; TIC's; Ciberespaço; Cultura da convergência
Link
dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
ALEXANDRE BARBOSA A NARRATIVA COMO ENSAIO PARA APRENDIZAGEM DA HISTÓRIA: ARTE E FICÇÃO NA CONSTITUIÇÃO DO TEMPO E DE SI 2016 SÔNIA MARIA DE ALMEIDA IGNATIUK WANDERLEY UERJ
Resumo
A discussão a respeito das semelhanças e diferenças entre as narrativas histórica e ficcional é longa. Orientado pela noção de consciência histórica trazida por Jörn Rüsen e a relação entre o tempo e a narrativa de Paul Ricoeur, o presente trabalho procura discutir a conveniência de promover o intercâmbio entre ciência e ficção no âmbito das práticas de ensino de História. Argumentando a partir de reflexões teóricas seguidas por experimentos realizados com estudantes das séries finais do ensino fundamental, este trabalho busca na intersecção entre literatura e História um meio de proporcionar o contato entre saberes escolares e não-escolares em proveito do amadurecimento da competência narrativa. Procurando articular as mais recentes discussões no campo da Didática da História e do ensino de História, este estudo é destinado aos docentes da educação básica, buscando oferecer-lhes uma referência a mais para refletir acerca da abordagem e do método que empregam na sua prática educativa.
Palavras-chave
Profhistoria;Ensino de História;Competência narrativa;Aprendizagem Histórica;Imaginação histórica;Consciência histórica
Link
dissertação