• Quem é Quem - Profhistória
  • Facebook
  • Youtube

Lista das dissertações dos alunos do ProfHistória



Limpar

Foram encontrados 408 registros

Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
ADRIANA DE SOUZA QUADROS A MINHA ESCOLA TAMBÉM TEM HISTÓRIA: UMA PROPOSTA DE ENSINO DE HISTÓRIA ATRAVÉS DO PATRIMÔNIO COM TURMAS DO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL FINAL DA ESCOLA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA FERNANDO GOMES (PORTO ALEGRE/RS) 2016 BENITO BISSO SCMIDT UFRGS
Resumo
Este estudo tem como objetivo propor e avaliar uma experiência de ensino de História através do patrimônio a partir do diálogo entre as noções de patrimônio pessoal, patrimônio“consagrado” e, sobretudo, patrimônio escolar. A atividade foi proposta a duas turmas de 6ºano das séries finais do ensino fundamental da Escola Estadual de Educação Básica FernandoGomes, localizada na cidade de Porto Alegre (RS), onde atuo como professora. Os principais conceitos mobilizados foram: ensino de História, memória, patrimônio, patrimonialização e patrimônio escolar. A metodologia utilizada é de inspiração etnográfica, analisando não apenas a recepção dos/as alunos/as, mas também as minhas reações como professora/pesquisadora durante o desenvolvimento e aplicação das atividades. A oficina foi dividida em cinco etapas nas quais os/as estudantes exercitaram as práticas da observação, interpretação e seleção dos registros escolares. Com a experiência dessa oficina, foi possível investigar como os alunos/as experimentam e reelaboram conceitos importantes para o ensino de História nas escolas como memória, fonte histórica e oficio do historiador utilizando os diferentes significados que assume o patrimônio (o pessoal, o escolar e o consagrado). Sendo assim, esta pesquisa propõe refletir sobre determinadas noções próprias ao conhecimento histórico, articulando diferentes espaços de guarda do patrimônio ao ambiente escolar, considerando o papel protagonista do/a educando/a no processo de ensino-aprendizagem. Além disso, pretende evidenciar aos/as aluno/as que os “patrimônios” resultam de processos sociais que envolvem disputas e silenciamentos.
Palavras-chave
ProfHistória;Ensino de História;Memória;Patrimônio;Patrimonialização;Patrimônio escolar
Link
dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
GERSON RONALDO MEDEIROS PRODUÇÃO DE AUTOBIOGRAFIAS POR ALUNOS DO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL COMO FORMA DE REFLETIR SOBRE TRAJETÓRIAS DE VIDA E DESENVOLVER NOÇÕES DO TRABALHO DO HISTORIADOR 2016 MARA CRISTINA DE MATOS RODRIGUES UFRGS
Resumo
Este trabalho apresenta pesquisa que busca, por meio da produção de autobiografias por alunos de sexto ano, possibilitar reflexões sobre trajetórias de vida, bem como desenvolver noções do trabalho do historiador, em especial o uso de fontes históricas. Para atingir este objetivo, promoveram-se encontros com os alunos nos quais se desenvolveu a caracterização das escritas de si, principalmente as autobiografias. Posteriormente o trabalho apresentou aos alunos informações sobre fontes históricas e buscou-se instrumentalizá-los para o uso de memórias, fotografias e relatos orais para a confecção de seus escritos. Autores como Gomes, Lejeune, Ricoeur, Freud, Selligmann-Silva, entre outros, foram essenciais para orientar e analisar as produções feitas. No relato destas vidas, imaginava-se o encontro de recordações traumáticas, em um número elevado, o que não se concretizou quando se iniciou a leitura das produções. A riqueza de situações apresentadas pelos trabalhos justifica o uso das autobiografias para percepção de trajetórias de vida e para o ensino de fontes históricas.
Palavras-chave
ProfHistória;EnsinodeHistória;Autobiografias;Memória;Fontes históricas;Memória traumática
Link
dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
DENISE QUITZAU CINEMA E ENSINO DE HISTÓRIA: PROPOSTAS PARA UMA ABORDAGEM DA PLURALIDADE CULTURAL NAS SÉRIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL 2016 NATALIA PIETRA MÉNDEZ UFRGS
Resumo
Universidade Federal do Rio Grande do Sul Resumo: O trabalho apresenta uma revisão bibliográfica sobre a relação entre cinema, história e ensino de história e a reflexão sobre a forma como o cinema tem sido utilizado como recurso pelos professores de história. A partir da revisão, de entrevistas com colegas professores e alunos construiu-se uma proposta pedagógica de uso do cinema para abordar o tema da Pluralidade Cultural no contexto dos Temas Transversais. A proposta pedagógica lança reflexões sobre as possibilidades de uso do cinema e de outras fontes dentro de uma perspectiva interdisciplinar e que dá à Pluralidade Cultural espaço para fazer parte do currículo escolar no curso do ano letivo, retirando do tema o caráter de currículo eletivo, que aparece ocasionalmente como curiosidade no currículo escolar. Considerando o fato de que Pluralidade Cultural é um tema amplo, escolhi abordar o sincretismo religioso. A partir das relações entre cinema e história, esta proposta pretende contribuir para que estudantes da educação básica reflitam sobre o caráter móvel da cultura e das diferentes religiões.
Palavras-chave
ProfHistória;Ensino de História;Cinema e história;Metodologia de ensino de história;Temas transversais;Pluralidade cultural
Link
dissertação