• facebook

Lista das dissertações dos alunos do ProfHistória



Limpar

Foram encontrados 220 registros

Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
VANIA DE LIMA. PROPOSTA DE AULA-OFICINA PARA O ENSINO DE HISTÓRIA LOCAL NO ENSINO FUNDAMENTAL - LONDRINA 2018 2018 MÁRCIA ELISA TETÉ RAMOS UEM
Resumo
A pesquisa explora alternativas para o estudo da História Local em sala de aula, tendo como referência a Cidade de Londrina e considerando alunos do 7º ano do Ensino Fundamental. Partimos da concepção de que a cidade se configura como um “laboratório histórico”, onde é possível ter acesso às narrativas históricas sobre a mesma, que se apresentam em forma de homenagens, monumentos, museu, ícones, arquitetura, etc. Para além dos indícios, geralmente tidos como fontes históricas por trazerem embutidas a passagem do tempo histórico, como casas e prédios antigos ou fontes como revistas, jornais, mapas antigos, etc., a cidade conta sua história em determinados espaços: na praça, em um shopping, no portal da cidade. No caso de Londrina, Estado do Paraná, esta narrativa histórica presente no espaço da cidade edifica determinados grupos e personagens em detrimento de outros. Busca-se discutir esta temática em sala de aula, propondo a Aula-Oficina, em que se constrói o conhecimento histórico através do princípio investigativo. Sendo assim, iremos investigar a narrativa contida especificamente no Museu Histórico Carlos Weiss, na cidade de Londrina, com alunos do sétimo ano do Ensino Fundamental, buscando evidenciar, principalmente, a questão do pertencimento àquela narrativa. Submetendo os alunos à uma visita ao museu para que identifiquem esses traços de pertencimento e possam, por fim, construir a sua própria narrativa, na qual seja possível identificá-lo. A proposta que se apresenta é a Aula-Oficina para o ensino de História Local.
Palavras-chave
Ensino de História; História Local; História da cidade; Aula-Oficina.
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
FÁBIO DE OLIVEIRA CARDOSO O ENSINO DA HISTÓRIA E CULTURA INDÍGENA NO ENSINO MÉDIO DO COLÉGIO ESTADUAL TÂNIA VARELLA FERREIRA 2018 ISABEL CRISTINA RODRIGUES UEM
Resumo
O presente trabalho foi desenvolvido com o objetivo de estudar os conhecimentos da história e cultura indígena no Ensino Médio do Colégio Estadual Tânia Varella Ferreira – E.F.M. Os debates teóricos de Silva A. (2013) e Silva G. (2015) sobre o histórico da conquista e os desafios enfrentados na obrigatoriedade da Lei nº 11.645/2008 nos possibilitaram pesquisar a função da equipe multidisciplinar e repensar o ensino dessa temática na seleção dos conteúdos no contexto das DCEs (2008), contempladas na proposta curricular de história – ensino médio/2012 e nos planos de trabalho docente de história no período 2009 a 2017. Prosseguiu-se, segundo Almeida (2010) e Oliveira (2016), com críticas à visões da antropologia, à historiografia tradicional e às novas perspectivas sobre os índios na história do Brasil que serviram para as análises das transformações e permanências nos livros didáticos da coleção Novo olhar história de autoria de Pellegrini; Dias e Grinberg (2013), com base no PNLD/2015, afim de que pudéssemos aferir em que medida a Lei nº 11.645/2008 vem sendo atendida nessa coleção, bem como sua incidência na formação dos conhecimentos escolares dos alunos. Ancorados nos estudos de Minayo (2016), Barca (2017), Rüsen (2007) e Ramos (2013) levantamos com os alunos de 3º ano do Ensino Médio os conhecimentos prévios por meio de questionário sobre a história e cultura indígena. Os resultados demonstram que eles aprenderam e conhecerem aspectos da história e cultura dos povos indígenas da América entre eles: os Asteca, Maia e Inca e as populações indígenas do Brasil Kaingang, Guarani, Yanomami, Xavante e Tupinambá e identificaram elementos da herança cultural adquirida desses povos no Brasil. Os dados serviram de parâmetro para elaboração da intervenção pedagógica da unidade didática: Os saberes da história e cultura indígena Kaingang e Guarani no Paraná, suprindo as falhas e as dificuldades de aprendizagem com novos conceitos e conhecimentos. Com os aportes teóricos de Barca e Gago (2004), Schmidt (2005, 2008), fizemos as análises das narrativas criadas pelos alunos que apresentaram as categorias de compreensão gradativa com aspectos dos povos indígenas da América, Brasil e Paraná, às vezes, narradas com fragmentos narrativos, de maneira restrita à compreensão da fonte e materiais didáticos e de compreensão global das mensagens transmitidas. Dessa forma, o material didático produzido será disponibilizado para o colégio com a possibilidade de ser trabalhado em sala de aula.
Palavras-chave
Ensino de História; Lei nº 11.645/2008; Conhecimentos Prévios; Livro didático; História Indígena
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
FABIO VINICIUS GONGORA O PASSADO EM BITS: UMA INVESTIGAÇÃO SOBRE O USO DE FONTES EM SUPORTE DIGITAL NO ENSINO DE HISTÓRIA 2018 MÁRCIA ELISA TETÉ RAMOS UEM
Resumo
O presente trabalho propôs-se a investigar o trabalho pedagógico apoiado em fontes históricas disponíveis em suporte digital, partindo da hipótese de que estes materiais potencializam o ensino de História em ambiente escolar. Para cumprir esta tarefa elegeu-se como método, além da revisão bibliográfica, a pesquisa com abordagem qualitativa, aplicada a um público-alvo composto por 33 professores da Rede Estadual de Educação do Paraná, que atuam na Região Metropolitana de LondrinaPR. Inicialmente, enfocamos o emergir da era digital, os impactos das novas tecnologias na sociedade e suas implicações para a Educação. Examinamos, em seguida, os principais programas governamentais voltados às tecnologias educacionais, na esfera federal e estadual, buscando compreender as condições de trabalho dos professores com os meios digitais. Posteriormente, apresentamos discussões no campo epistemológico, abordando a ampliação do conceito de documento histórico e as mudanças nas perspectivas investigativas no contexto das novas tecnologias e da crescente oferta de acervos digitais. Analisamos também as orientações para o uso escolar de documentos históricos extraídas dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) e Diretrizes Curriculares da Educação Básica do Estado do Paraná (DCE). Ao refletirmos sobre as implicações da inserção das mídias digitais no trabalho docente, ressaltamos as possibilidades propiciadas pelo acesso a diversos tipos de documentos históricos digitalizados e o seu potencial para o ensino de História. O enquadramento teórico deste estudo está inserido no campo da Educação Histórica, linha de pesquisa que também ofereceu fundamentos metodológicos e instrumentação conceitual para investigarmos as práticas pedagógicas. Como produto educacional, propusemos subsídios pedagógicos para o trabalho com fontes históricas e recursos digitais diversos. No tocante à pesquisa, aplicamos um questionário online direcionado aos professores, objetivando investigar os meios utilizados para a obtenção das fontes históricas, o sentido atribuído a estes materiais e suas finalidades em experiências didáticas. Por fim, foram descritos os métodos e analisados os dados obtidos mediante a investigação. Espera-se que a pesquisa possa contribuir para a ampliação da discussão sobre o uso pedagógico de fontes em sua intersecção com as novas tecnologias e o mundo virtual.
Palavras-chave
Ensino de História; Educação Histórica; Novas tecnologias; Fontes Históricas.
Link
Dissertação