• facebook

Lista das dissertações dos alunos do ProfHistória



Limpar

Foram encontrados 220 registros

Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
BRUNO NASCIMENTO DOS SANTOS RAÇA, RACISMO E QUESTÃO RACIAL NO ENSINO DE HISTÓRIA: UMA ANÁLISE A PARTIR DOS LIVROS DIDÁTICOS 2018 ROGÉRIO DA PALMA UEMS
Resumo
Este trabalho tem como objetivo analisar a abordagem, nos livros didáticos de História distribuídos pelo Programa Nacional do Livro Didático/PNLD, da questão racial na sociedade brasileira. Desde as primeiras pesquisas, nos anos 1950, ficou revelado que raramente a discriminação racial se apresenta explicitamente nos livros didáticos. Adotamos a hipótese de que a lei 10.639/03, fruto da preocupação dos movimentos sociais negros com a discriminação racial na educação, não incrementou a inserção da questão racial nos manuais escolares. Apesar de denunciado, o mito da democracia racial persiste resistente no imaginário nacional, distorcendo a percepção sobre as relações raciais no Brasil. Decidimos, primeiro, compreender as relações raciais no país desde o ocaso do período escravista. Após, destacamos a absorção ativa pelos intelectuais brasileiros das teorias raciais promovidas na Europa e nos Estados Unidos, bem como o seu impacto na imigração de europeus. Por fim, recolhemos para análise as três coleções didáticas mais distribuídas pelo PNLD para o ensino médio, no triênio 2015-2017. O sentido racista do translado de milhões de europeus, entre os anos de 1880-1914, quando justificado pela necessidade de reposição de mão de obra escravizada, reproduz o discurso racista da incompatibilidade do negro e do mestiço (do elemento nacional) para o trabalho não coercitivo e regular. Acreditamos que a abordagem da questão racial, na Educação Básica, contribuirá para a desconstrução de estereótipos naturalizados sobre a (e pela) população negra que pavimentam as discriminações e a desigualdades raciais. Nossas análises serviram para concluir que as coleções apenas tangenciam a questão racial, exigindo, por sua vez, a qualificação de professores para o desenvolvimento de tema tão essencial para a transformação das relações raciais brasileiras.
Palavras-chave
Ensino de História; Relações étnico-raciais; Questão racial; Livro didático; Mito da Democracia racial; População negra
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
TÁRIK DE ALMEIDA ABRAHIM NA CARA DO GOL: USOS E POTENCIALIDADES PEDAGÓGICAS DA HISTÓRIA DO FUTEBOL PARA O ENSINO DE HISTÓRIA 2018 VIVIAN LUIZ FONSECA UERJ
Resumo
Nesta dissertação, refletimos sobre os desafios enfrentados para o Ensino de História e, a partir destes, analisamos como a História do Futebol nos oferece usos e potencialidades pedagógicas para aproximar os alunos dos conteúdos curriculares e de conceitos fundamentais para o desenvolvimento de sua consciência histórica durante as aulas de História. Para tanto, realizamos uma discussão sobre as teorias do currículo e as dificuldades encaradas pelos agentes participantes das aulas de História, tanto os professores quanto os alunos. Além de compreendermos a História do Futebol como área dos estudos históricos a ser investigada e pensada pedagogicamente, associando-a à História Local, procuramos revisitar criticamente práticas pedagógicas anteriores com uso da História do Futebol no Ensino de História para, à luz das reflexões teóricas, apresentar e discutir uma nova atividade pedagógica. Esta foi posta em prática com alunos do segundo ano do Ensino Médio em uma escola particular localizada em Bangu, bairro da Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro, usando como base o time de futebol mais antigo da localidade, o Bangu Athletic Club.
Palavras-chave
Ensino de História. Aprendizagem histórica. Saberes e práticas no espaço escolar. História do Futebol. História Local. Educação Básica
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
CRISTIANA DE LIMA TOMAZ ABRANTES SABERES E FAZERES DOCENTES EM ENSINO DE HISTÓRIA NO CAP/UERJ EM CONTEXTO DAS POLÍTICAS EDUCACIONAIS 2018 MARIA APARECIDA DA SILVA CABRAL E COORIENTADOR: HELENA MARIA MARQUES ARAÚJO UERJ
Resumo
O presente texto tem por objetivo apresentar nossa pesquisa de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Ensino de História – PPGEH – da UERJ, (PROFHISTÓRIA – Mestrado Profissional em Rede Nacional). Buscamos compreender como alguns dos professores de História, de uma instituição pública de excelência no Ensino Médio – CAp/UERJ, localizada no Rio de Janeiro, mobilizam seus saberes, socialmente construídos, e, especialmente, que diálogos tecem com as políticas educacionais públicas, em momentos de construção e/ou apresentação de novas reformas educacionais à comunidade educacional. Em tempos de crescente controle do Estado nos currículos educacionais no Brasil, cabe enfatizar que, pesquisas que focalizam os professores e suas práticas podem contribuir para a construção de novos olhares no campo do ensino da História escolar. Nessa direção, problematizamos os modos como os docentes entrevistados se posicionam frente à atual reforma em curso no país a exemplo das discussões da BNCC (Base Nacional Comum Curricular), bem como, da Reforma do Ensino Médio, pois a hipótese que sustentamos é que a forma como essas ações do governo têm sido implementadas produzem um certo silenciamento de saberes e fazeres docentes. Para tanto, estamos considerando a visão dos professores, sujeitos principais desta investigação, em diálogo ou até mesmo em contraposição a esses currículos prescritos. Como procedimentos de pesquisa, realizamos a análise das narrativas construídas por esses profissionais coletadas em entrevistas, estabelecendo a interlocução com autores do campo do currículo, da educação, da história oral e da historiografia.
Palavras-chave
currículo; ensino de História; reformas educativas; saberes e fazeres docentes; CAp/UERJ.
Link
Dissertação