• facebook

Lista das dissertações dos alunos do ProfHistória



Limpar

Foram encontrados 259 registros

Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
EDINEY DE BRITO JUNIOR DESAFIOS PARA ENSINAR E APRENDER HISTÓRIA: APRENDIZADO E EDUCAÇÃO HISTÓRICA 2018 ALEXANDRA LIMA DA SILVA UFMT
Resumo
O presente trabalho reúne os resultados do primeiro ano de pesquisa de campo, durante o ano letivo de 2017, obtidos em sala de aula após à mudança na metodologia do professor, ao se eleger a problematização do aprendizado em história como elemento chave do seu labor e como a partir desta mudança fez surgir novas relações entre os alunos/professor com a disciplina de História. Partimos da hipótese/experiencia que os alunos aprendem história utilizando como referência o professor através de aulas dialogadas e a interpretação de texto como a principal ou única forma de aprendizagem histórica. O resultado desta equação é um aprender pouco significativo, além de solidificar a escola como o único espaço de aprendizagem histórica e o material didático como única fonte deste espaço. As primeiras evidencias demostram que ao se introduzir a nova metodologia, os alunos desenvolveram o gosto pela pesquisa histórica, resultando em uma ressignificação de suas ligações com a própria disciplina e por outro lado, o professor passou a se sentir parte construtora deste processo vivenciando seu papel como professor/pesquisador. Como referencial teórico nos alinhamos com as pesquisas, estudos e investigação no campo da Educação Histórica no que tange ao processo de cognição histórica e a origem deste “movimento” na Alemanha e as ideias do pesquisador e historiador JörnRüsen. Temos como pressuposto metodológico o conceito da aula oficina na perspectiva da Educação Histórica, que se fundamenta em Barca.
Palavras-chave
COGNIÇÃO HISTÓRIA DIDÁTICA DA HISTÓRIA EDUCAÇÃO HISTÓRICA PENSAMENTO HISTÓRICO MATO GROSSO
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
EDSON VON DENTZ SABERES HISTÓRICOS E LUGARES DE MEMÓRIA”: ESTRATÉGIAS DIDÁTICAS PARA O ENSINO DE HISTÓRIA NO MUNICÍPIO DE LUCAS DO RIO VERDE – MT 2018 JAQUELINE APARECIDA MARTINS ZARBATO UFMT
Resumo
O ensino de história pode ser abordado, entendido e apresentado de múltiplas formas, sendo que a presente pesquisa se propõe apresentar estratégias diferenciadas para mobilizar saberes históricos em espaços de memória, envolvendo educandos do ensino fundamental II e do ensino médio. Considera-se que a ausência do sentido histórico permeia os espaços da vida cotidiana e que a necessidade de mobilizar a memória está para além do espaço escolar ou do ensino de história enquanto componente curricular. Destaca-se que a presente pesquisa contempla questões referentes ao ensino nessa disciplina e retoma a valorização da memória, pois entende-se que pesquisar a memória histórica local e o patrimônio cultural de determinado lugar são elementos importantes para ensinar história. Neste sentido, a questão de pesquisa que mobiliza este estudo é a seguinte: “Quais os modos pelos quais estratégias diferenciadas no ensino de história podem proporcionar a construção de saberes históricos em diferentes espaços de memória e como diferentes formas metodológicas podem estimular essa construção?” Objetiva-se, então, investigar estratégias diferenciadas de ensinar história utilizando-se do patrimônio e dos símbolos urbanos, entendendo-os como locais de memória do município de Lucas do Rio Verde, Mato Grosso como forma de aprendizagem e de aprimoramento de propostas didático-pedagógicas no currículo da educação básica. Metodologicamente, a pesquisa se caracteriza como exploratória, de caráter bibliográfico e de campo, uma vez que desenvolve o trabalho de aprofundar-se em uma temática explorando cientificamente o objeto de estudo, buscando referenciais através da metodologia da educação patrimonial e indo a campo verificar novas possibilidades metodológicas para o ensino de história. Assim, define-se como estudo de caso e se configura como de natureza qualitativa. Trata-se de um estudo que apresenta relações singulares com a possibilidade de fazer da prática investigativa um processo de qualificação do ensino de história na educação formal. A pesquisa contribui com o aprender histórico ao problematizar a prática didática em ambientes diferenciados até então pouco explorados para as finalidades do ensino. No mesmo sentido, contribui para a formação de cidadãos críticos que compreendem seu meio como gerador de conhecimento histórico, constituindo-os como participantes na construção do processo histórico e como multiplicadores dos conhecimentos da história. Frente a isso realizamos, analisamos, refletimos e apresentamos estratégias educativas que contribuíram significativamente com a educação patrimonial; integrando, dessa forma, pesquisas, práticas de ensino e teorias que contribuem para a formação de conhecimento e cidadania
Palavras-chave
ENSINO DE HISTÓRIA SABERES HISTÓRICOS ESPAÇOS DE MEMÓRIA METODOLOGIA DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
JULIO JUNIOR MORESCO PRIMAVERA DO LESTE/MT: EDUCAÇÃO PATRIMONIAL, “MÍDIA DIDÁTICA” E LUGARES DE MEMÓRIA 2018 NILEIDE DE SOUZA DOURADO UFMT
Resumo
Estabelecer discussões sobre os saberes históricos em diferentes lugares de memória, tendo como expressão e marca a cidade de Primavera do Leste/MT, articulados com mídias didáticas, a educação patrimonial e o ensino de História – foi o objeto da presente dissertação. A seleção e a utilização desses lugares de memória com características históricas e culturais como a “Escola Estadual Cremilda de Oliveira Viana; o Instituto de Memória Professora Nívea Denardi; Memorial Onesto Costa; Pista de Caminhada Solano Coradini; Praça Onesto Costa; Lago Vô Pedro; CTG Querência Distante; Centro Municipal de Oficinas e Artesanato e a Sepultura Velha Joana” – são territórios construídos a partir das diversas redes de sociabilidade que se formaram em Primavera do Leste, os quais permitiram desenvolver atividades educativas no campo da história que valorizasse os sujeitos sociais, bem como, adentrar e reconhecer a história local, valorizar e preservar o patrimônio cultural e a memória. Para isso lançouse mão da ferramenta digital – “software Windows MovieMaker e o Curta Histórias/MEC” - na perspectiva que o professor estabeleça inovações pedagógicas e práticas educativas no contexto escolar e produza novos saberes de forma diferenciada e promova um ensino mais efetivo na escola, oportunizando aos alunos apropriarem desses saberes históricos e construírem suas histórias, memórias e identidades. O trabalho busca também enfatizar a importância da história local, a qual reside em conhecer realidades do processo histórico local, na construção de identidades do grupo social local, com base nas realidades particulares, nas diferenças e nas multiplicidades. Portanto, conhecer discutir a importância da educação patrimonial, estabelecer diálogos entre as tecnologias atuais para a educação e construir a cidadania através da ressignificação da história local e de cada indivíduo foi a nossa meta.
Palavras-chave
ENSINO DE HISTÓRIA ESPAÇOS DE MEMÓRIA PATRIMÔNIO
Link
Dissertação