• Quem é Quem - Profhistória
  • Facebook
  • Youtube

Lista das dissertações dos alunos do ProfHistória



Limpar

Foram encontrados 408 registros

Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
LÉO BARBOSA RIBEIRO FUTEBOL E DITADURA: O FUTEBOL COMO RECURSO PEDAGÓGICO NO ESTUDO DA DITADURA CIVIL-MILITAR EM SALA DE AULA 2021 ALESSANDRA CARVALHO UFRJ
Resumo
Esta dissertação tem o objetivo de analisar a utilização do futebol como recurso pedagógico nas aulas de História sobre a ditadura civil-militar (1964-1985) no Brasil. A proposta aqui apresentada parte do pressuposto de que o estudo desse tema na Educação Básica é restrito a questões políticas, não permitindo que os alunos tenham uma noção mais ampla de como outros setores da sociedade foram atingidos pelo autoritarismo estatal, mesmo não fazendo parte do universo político. Por meio do estudo da relação entre o futebol e os interesses políticos do regime militar, se busca entender como o esporte mais popular do planeta serviu como instrumento de propaganda para o governo brasileiro e, também, como de resistência à ditadura. Para demonstrar a aplicabilidade desta pesquisa em sala de aula, foi elaborado um caderno de atividades, que os professores podem reproduzir em sala de aula, de acordo com os seus interesses.
Palavras-chave
Profhistória; ensino de História; ditadura civil-militar; futebol.
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
SAHRA BALIEIRO RODRIGUES ENSINO DE HISTÓRIA E JUVENTUDES: CAMINHOS PARA AUTONOMIA DO EDUCANDO 2021 ALESSANDRA NICODEMOS UFRJ
Resumo
A presente dissertação aborda as finalidades do ensino de História dentro das funções da educação de qualificação, socialização e principalmente discutir a função da subjetivação. Tem o intuito de identificar as potencialidades do conhecimento histórico, acadêmico e escolar, como conhecimento que pode ser mobilizado por jovens pertencentes às classes populares que contribuam para a construção de práticas de autonomia, subjetivação e convivência democrática, em espaços escolares e sociais. Busca criar um diálogo entre o ensino de História com a cultura juvenil, ensejando facilitar assim a abordagem e o entendimento do conteúdo e o reconhecimento do educando como integrante desse processo histórico e suas ações em relação aos outros, ao seu cotidiano e ao "mundo ao seu redor". A metodologia desenvolvida na pesquisa foi estruturada baseada nos conceitos de pesquisa qualitativa bibliográfica e pesquisa-ação. A pesquisa-ação partiu do relato e problematização da prática docente da autora em uma escola Municipal de Volta Redonda, e para tal foram planejadas e aplicadas atividades com turmas de 7°ano e depois realizado um grupo focal com os educandos. A dissertação também apresenta um Caderno de Experiências com reflexões e propostas de práticas para professores de História sobre as discussões em torno da temática das Juventudes, autonomia e subjetivação, relacionando estes com os objetos de estudo do ensino de História no âmbito do Ensino Fundamental. Esse Caderno de Experiências sendo o produto da pesquisa e a sugestão do seu uso como uma ferramenta dentro das sequências pedagógicas dos docentes.
Palavras-chave
Profhistória; ensino de História; juventudes; autonomia; subjetivação; espaços democráticos
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
WALLACE SOUZA DA SILVA IDENTIDADE NEGRA NA INFÂNCIA ESCOLAR: UM NOVO OLHAR SOBRE O NEGRO NO ENSINO DE HISTÓRIA NOS ANOS INICIAIS A PARTIR DA EXPERIÊNCIA COM ALUNOS DE UMA ESCOLA RURAL EM JAPERI/RJ 2021 WARLEY DA COSTA UFRJ
Resumo
O presente trabalho consiste numa pesquisa sobre a prática do ensino de História nos Anos Iniciais tendo por finalidade promover a reflexão dos docentes que atuam nesta etapa escolar acerca da forma como o negro vem sendo abordado na introdução aos estudos históricos, considerando tal prática como fator determinante que influencie, diretamente, a criança negra na escola em seu processo de identificação. Essa pesquisa teve como objeto de estudo os alunos de uma escola rural da rede municipal de ensino de Japeri/RJ mostrando como o ensino de História, quando trabalhado de forma estratégica, a partir da experiência positiva de um Projeto que foi desenvolvido com esses discentes, torna-se uma importante ferramenta pedagógica de auxílio ao aluno negro em seu processo de autoconstrução identitária. A metodologia utilizada nesta pesquisa parte de um estudo investigativo sobre a análise prática da ação desse projeto desenvolvido no ano de 2019 com os alunos de uma unidade escolar na qual foram suscitadas questões importantes sobre o ensino de História resultando na seguinte questão problematizadora: Como o ensino de História nos Anos Iniciais pode influenciar a criança negra na escola em seu processo de identificação? Na tentativa de encontrar respostas a essa questão de partida, primeiramente, foi feito um levantamento bibliográfico no portal Capes de teses e dissertações objetivando a procura de pesquisas já produzidas sobre essa temática que auxiliasse no desenvolvimento do presente trabalho; também a proposta de uma discussão teórica que fundamentasse empiricamente essa pesquisa acerca da ideia central de repensar a prática do ensino de História nas séries iniciais; assim como será apresentado o resultado de um estudo reflexivo e crítico acerca da própria construção e organização curricular da História no que diz respeito à aplicabilidade da lei 10.639/03; além da análise crítica de um material escrito produzido pelos alunos que participaram do Projeto. A partir desta pesquisa foi possível encontrar resultados significativos que serão aqui expostos; assim como a produção de um Guia Didático sobre a temática ensino de História da África por meio dos Contos africanos para o trabalho a ser realizado em sala de aula junto do ensino de relações étnico-raciais de forma lúdica.
Palavras-chave
Profhistória; anos iniciais; ensino de História; identidade negra; educação antirracista; guia didático.
Link
Dissertação