• Quem é Quem - Profhistória
  • Facebook
  • Youtube

Lista das dissertações dos alunos do ProfHistória



Limpar

Foram encontrados 408 registros

Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
VINICIUS AGUIAR VASCONCELOS CARNEIRO O ÍNDIO COMO UM DISCURSO: SENTIDOS NAS NARRATIVAS DO ENSINO DE HISTÓRIA 2020 ANA MARIA FERREIRA DA COSTA MONTEIRO UFRJ
Resumo
Este estudo é fruto das atividades realizadas no Mestrado profissional em ensino de história – PROFHISTÓRIA, UFRJ. Ele se propõe a fazer uma análise do discurso sobre o saber histórico escolar, colocando no centro da análise os discursos sobre os povos indígenas dentro deste saber. Com base nos conceitos teórico-metodológicos de “saber histórico escolar”, trabalhados por Circe Bittencourt, Gabriel e Monteiro, “lugar de fronteira” de Monteiro, e arqueologia do saber de Foucault. O presente estudo se propõe a realizar uma análise discursivas de quatro narrativas da história ensinada em quatro momentos diferentes da história nacional buscando possíveis formações discursivas entre estes discursos. O primeiro enunciado discursivo selecionado de meados do XIX com o professor Macedo, o segundo de princípios do XX com Rocha Pombo, o terceiro de meados do XX com Aciolli e Taunay e o quarto enunciado discursivo realizado as vésperas da redemocratização com Franco e Monteiro. A partir dos resultados desta análise, destacando os sentidos de história por traz do conceito índio trabalhados nestes discursos, busquei construir uma análise das perspectivas atuais sobre os avanços no ensino de história dos povos indígenas. Este estudo representa a base de sustentação do meu produto educacional, Itinerários de Formação: Subsídios para um ensino das histórias dos povos indígenas do Brasil nas escolas dos kraís.
Palavras-chave
Profhistória; ensino de História; povos indígenas; lei 11.545/2008; antirracismo, história do ensino de história.
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
JESIMAR CARDOSO MIRANDA MEMÓRIAS E IDENTIDADES VIGIENSES NA SALA DE AULA: PATRIMÔNIO E ENSINO DE HISTÓRIA NA E.E.E.F.M. SANTA ROSA - VIGIA/PA 2020 ADILSON JUNIOR ISHIHARA BRITO UFPA
Resumo
O presente trabalho apresenta uma proposta de uso dos conceitos e abordagens de pesquisa e reflexão sobre história local e patrimônio histórico e cultural em sala de aula, objetivando criar nos alunos de ensino fundamental e médio uma consciência histórica acerca da relação do patrimônio – institucionalizado ou não – com as suas vivências enquanto sujeitos históricos, além de desenvolver nesses jovens um autorreconhecimento na história e uma orientação para a vida prática de Vigia e de suas comunidades. Também se pretende que o próprio discente seja capaz de identificar e interpretar, nos seus espaços de convivência, elementos (materiais e imateriais) que, em sua visão de mundo, caracterizem-se como patrimônio. A pesquisa e sua aplicação prática com os alunos ocorreram ambas no município de Vigia-PA, onde resido e desenvolvo parte de minhas atividades profissionais como professor de história, mais especificamente na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Santa Rosa, localizada na vila de mesmo nome, que por estar localizada na zona rural e receber estudantes oriundos das comunidades adjacentes, permitiu que o foco do trabalho fosse direcionado não apenas para a área urbana, mas principalmente para o meio rural da cidade. Ressalte-se que o referido município tem um patrimônio cultural institucionalizado com o qual, no entanto, nossos alunos parecem ter pouca identificação, fato que motivou o desenvolvimento deste trabalho. Como produto da pesquisa realizada, foi desenvolvido um material de apoio didático, voltado para o uso nas aulas sobre o patrimônio cultural.
Palavras-chave
ProfHistoria; Ensino de História; Consciência Histórica; Patrimônio Cultural; Aprendizagem Histórica
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
FABRICIO ROGERIO MOREIRA QUEIROZ GRITOS NO SILÊNCIO: ENSINO DE HISTÓRIA E A PRODUÇÃO DE UM OLHAR CANTADO SOBRE A DITADURA MILITAR 2020 ELIANE CRISTINA SOARES CHARLET UFPA
Resumo
O presente trabalho busca revelar a intenção perceber como os estudantes podem, por meio da história, da música e da originalidade composicional, revelar sua consciência histórica) e os resultados de pesquisa sobre música e consciência histórica no ensino de História dentro do Programa de Pós-graduação "strictu sensu" Mestrado Profissional em Ensino de História da Universidade Federal do Pará, Campus de Ananindeua. A ação inicial da pesquisa foi, trabalhando a música como recurso didático central, ensinar o conteúdo ditadura militar no Brasil e observar o impacto provocado nos alunos do 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Maria Pia dos Santos Amaral, no município de Castanhal, no Estado do Pará, propondo a eles, posteriormente, o desafio de compor uma canção original na qual expressassem, além de sentimentos, concepções e visões de mundo, sua consciência histórica a respeito do que estudaram. Consiste em uma proposta de intervenção pedagógica inovadora, levando os alunos a participarem ativamente do processo de ensino e de aprendizagem, de forma que essa atitude participativa contribua para que o professor construa um resultado, que nesse caso pode ser também a própria metodologia, a partir do que foi produzido pelos estudantes e que possa também ser utilizado como recurso didático por outros profissionais. O lançamento do desafio aos discentes foi possível em virtude da presença de muitos alunos instrumentistas na escola supracitada. Tal fato explica-se devido à existência de uma escola de música nas proximidades da escola. A metodologia utilizada foi apresentar aos estudantes materiais escritos, audiovisuais, pictóricos e sonoros sobre o período ditatorial brasileiro, para que depois, após cada uma dessas apresentações, numa espécie de feedback, escrevessem suas impressões(frases, pequenos textos ou mesmo poemas), que mais tarde foram utilizadas por eles no exercício composicional da letra da canção e de musicalização da mesma, que também foi publicada no canal NOSSA HISTÓRIA na plataforma de armazenamento de vídeos Youtube. Portanto, de acordo com o exposto, este trabalho, além de tratar da proatividade estudantil na construção do próprio saber e da valorização do conhecimento histórico escolar, faz uma incipiente discussão sobre história do tempo presente e história pública.
Palavras-chave
ProfHistoria; Ensino de História; Consciência Histórica; Narrativa Musicada; Educação Básica.
Link
Dissertação