• Quem é Quem - Profhistória
  • Facebook
  • Youtube

Lista das dissertações dos alunos do ProfHistória



Limpar

Foram encontrados 408 registros

Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
SILVANA NUNES FONTES MORAES ACENDENDO O CANDEEIRO: MEMÓRIAS EM DISPUTA EM UMA FAZENDA DO VALE DO PARAÍBA FLUMINENSE E SEUS USOS NO ENSINO DE HISTÓRIA 2019 DANIEL PINHA SILVA UERJ
Resumo
A presente Dissertação de Mestrado busca, de maneira geral, analisar as estratégias e seleções de memória construídas a partir das fazendas e seu potencial pedagógico para aulas de História, que visem “acender o candeeiro”, isto é, despertar um sentimento de identidade e sensibilização em relação aos escravizados e suas heranças para a formação social brasileira. Acender o candeeiro é uma metáfora para repensar formas de abordagem das memórias sensíveis, contidas nesses roteiros. Para alcançar este objetivo, faremos um estudo de caso sobre o roteiro turístico proposto pela Fazenda Santa Eufrásia e as recomendações de um termo de ajustamento de conduta, proposto pelo Ministério Público, tendo em vista os usos do passado empenhados ali e seus fins turísticos e comerciais e os modos pelos quais o professor de história poderia se apropriar da visitação à fazenda em sua aula, ou seja, que o professor se faça autor da aula na medida em que consegue realizar uma avaliação crítica das múltiplas formas de difusão pública da história da região, compreendendo, em que medida é possível “acender o candeeiro” a partir da experiência da visitação a esta fazenda ou outras na região. Neste sentido, apresentamos também uma proposta de formação de professores e um roteiro pedagógico a ser utilizado e adaptado por professores em visitações as fazendas no Vale do Paraíba Fluminense.
Palavras-chave
Profhistória. História pública. Vale do Paraíba. Escravidão. Memória.
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
ANDERSON RODRIGO TAVARES SILVA MAIS VÍDEOS, MENOS TEXTOS”: ENSINO E APRENDIZAGEM EM HISTÓRIA E PRODUÇÕES AUDIOVISUAIS. 2019 FRANCIVALDO ALVES NUNES UFPA
Resumo
Esta dissertação tem como principal objetivo analisar questões em torno do uso e produção de fontes audiovisuais e da realização de atividades de pesquisa sobre o conceito histórico "Regime Militar Brasileiro", por meio de uma pesquisa participante efetuada junto a uma turma de alunos concluintes do ensino médio da Escola Estadual Acy de Barros. O problema principal consistiu em identificar quais elementos de sua cultura os alunos concluintes do ensino médio recorrem quando estão aprendendo História. A partir disso, utilizou-se o método das aulas-oficinas, de acordo com a perspectiva de Isabel Barca (2004), com o objetivo de estimular a aprendizagem da História, por meio do uso e produção de fontes históricas utilizando os celulares (smartphones) como recurso didático. Como atividade de culminância deste processo de ensino-aprendizagem em história, os alunos construíram produtos audiovisuais de curta duração, em diferentes formatos, sobre temáticas relacionadas ao conceito histórico "Regime Militar".
Palavras-chave
ProfHistoria Ensino de História; Fontes Audiovisuais; Pesquisa-Ação; Regime Militar; Ensino Médio;
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
BRUNO AMORIM PANTOJA O FACEBOOK COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NO ENSINO DE HISTÓRIA. 2019 CARLOS AUGUSTO DE CASTRO BASTOS UFPA
Resumo
A dissertação se propõe discutir a relação entre o ensino de história e as Novas Tecnologias de Informação e Comunicação (NTIC´s), já que é uma realidade a disseminação das tecnologias na chamada sociedade da informação, onde a internet, e, sobretudo as redes sociais, assim como as “antigas” tecnologias como a TV e o rádio, geram um bombardeamento de informações e com a interlocução dos professores, essas tecnologias podem ser aliados no processo de ensino e de aprendizagem, gerando uma interação nas aulas e um interesse em relação aos conteúdos ministrados. O recorte temático do trabalho de pesquisa se fará com o uso do Facebook como recurso pedagógico no ensino de história para duas turmas do Ensino Fundamental de uma escola particular de Belém do Pará. A intenção será compreender se essas ferramentas podem auxiliar no ofício do professor de História, e assim demonstrar que esta ferramenta, através da intermediação do educador poderá dinamizar o processo de ensino e de aprendizagem, deixando as aulas mais interessantes para os alunos e dinamizar o processo de construção do conhecimento histórico. Para que isso seja possível, será utilizada uma metodologia chamada Unidade Temática Investigativa ou também conhecida como aula-oficina, onde se segue várias etapas na construção do conhecimento histórico com os alunos, onde a primeira etapa é investigar os conhecimentos prévios dos educandos. O produto a ser gerado será um grupo fechado, na rede social Facebook, que funcionará como um repositório de vídeos, imagens, textos, Memes históricos e etc. Além disso, será um espaço de debates e discussões sobre imagens, gifs, vídeos, questões de exercícios e provas, tudo isso, postado pelo professor, referente aos assuntos escolhidos pelos alunos, que estarão contidos na grade curricular da turma, no caso o nono ano de Ensino Fundamental.
Palavras-chave
ProfHistória; Ensino de História; Tecnologias de Informação e Comunicação; Educação Básica; Redes Sociais; Ensino-Aprendizagem.
Link
Dissertação