• facebook

Lista das dissertações dos alunos do ProfHistória



Limpar

Foram encontrados 262 registros

Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
SANDRA MARA VAN RYN A QUESTÃO INDÍGENA NO ENSINO DE HISTÓRIA ATRAVÉS DA PRODUÇÃO DO JORNAL 2018 THAIS LEÃO VIEIRA UFMT
Resumo
Nesta pesquisa realizou-se algumas análises sobre a forma como vem sendo trabalhada a questão indígena na educação e nos materiais didáticos. Buscou-se observar os impactos causados pela Lei Nº. 11.645/2008 que torna obrigatório o ensino da temática indígena na educação básica de todo o país, realizando ainda alguns apontamentos sobre a trajetória da colonização em Mato Grosso, que resultou em prejuízos de diferentes formas aos povos indígenas. A pesquisa desenvolveu-se por meio da investigação qualitativa, buscando-se compreender por meio dos principais referenciais teóricos quais os impactos do processo de ocupação/colonização em Mato Grosso sobre as sociedades indígenas deste estado. Deste modo, o trabalho buscou analisar as concepções dos estudantes sobre um tema de relevância social – as representações socioculturais indígenas – investigando como se desenvolveu o processo de apropriação das informações para reformulá-las. Essa investigação foi feita por meio de um questionário elaborado e aplicado em sala de aula, que serviu de base para a aplicação de uma proposta de intervenção, consistindo na confecção de um jornal pelos alunos através de pesquisa orientada nas aulas de história. O objetivo é contribuir – por meio de uma aproximação com a leitura das produções acadêmicas sobre a temática – com a ampliação da perspectiva dos alunos acerca da realidade social indígena. Sendo a escola um espaço privilegiado para muitos estudantes entrarem em contato com a diversidade cultural, a referida lei reforça o papel fundamental da educação e do ensino de história em promover transformações na perspectiva desses sujeitos acerca dos povos indígenas. Contudo, observa-se que, mesmo decorridos dez anos da aprovação da Lei N°. 11.645/2008, ainda persistem equívocos e preconceitos latentes nos manuais didáticos e a permanência de uma visão eurocêntrica no trato dessa temática, o que tem contribuído para a permanência de uma concepção estereotipada sobre os povos indígenas.
Palavras-chave
ProfHistoria ENSINO DE HISTÓRIA RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS COLONIZAÇÃO DE MATO GROSSO POVOS INDÍGENAS PRODUÇÃO DE JORNAL
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
SILVIA JACINTA RITTER PIMENTA PERCEPÇÕES SOBRE A QUESTÃO AGRÁRIA ENTRE ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA TÉCNICA FEDERAL DO ESTADO DE MATO GROSSO 2018 THAIS LEÃO VIEIRA UFMT
Resumo
Nesta pesquisa realizou-se algumas análises sobre a forma como vem sendo trabalhada a questão indígena na educação e nos materiais didáticos. Buscou-se observar os impactos causados pela Lei Nº. 11.645/2008 que torna obrigatório o ensino da temática indígena na educação básica de todo o país, realizando ainda alguns apontamentos sobre a trajetória da colonização em Mato Grosso, que resultou em prejuízos de diferentes formas aos povos indígenas. A pesquisa desenvolveu-se por meio da investigação qualitativa, buscando-se compreender por meio dos principais referenciais teóricos quais os impactos do processo de ocupação/colonização em Mato Grosso sobre as sociedades indígenas deste estado. Deste modo, o trabalho buscou analisar as concepções dos estudantes sobre um tema de relevância social – as representações socioculturais indígenas – investigando como se desenvolveu o processo de apropriação das informações para reformulá-las. Essa investigação foi feita por meio de um questionário elaborado e aplicado em sala de aula, que serviu de base para a aplicação de uma proposta de intervenção, consistindo na confecção de um jornal pelos alunos através de pesquisa orientada nas aulas de história. O objetivo é contribuir – por meio de uma aproximação com a leitura das produções acadêmicas sobre a temática – com a ampliação da perspectiva dos alunos acerca da realidade social indígena. Sendo a escola um espaço privilegiado para muitos estudantes entrarem em contato com a diversidade cultural, a referida lei reforça o papel fundamental da educação e do ensino de história em promover transformações na perspectiva desses sujeitos acerca dos povos indígenas. Contudo, observa-se que, mesmo decorridos dez anos da aprovação da Lei N°. 11.645/2008, ainda persistem equívocos e preconceitos latentes nos manuais didáticos e a permanência de uma visão eurocêntrica no trato dessa temática, o que tem contribuído para a permanência de uma concepção estereotipada sobre os povos indígenas.
Palavras-chave
ProfHistoria ENSINO DE HISTÓRIA APRENDIZAGEM HISTÓRICA SABERES E PRÁTICAS NO ESPAÇO ESCOLAR LIVRO DIDÁTICO EDUCAÇÃO HISTÓRICA
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
CRISTIANE OLIVEIRA CONTOS DA ÁFRICA LUSÓFONA: FONTES LITERÁRIAS PARA O ENSINO DE HISTÓRIA 2018 KEILA GRINBERG UNIRIO
Resumo
A pesquisa propõe uma sequência didática a partir de fontes literárias para o ensino de história. Especificamente, o gênero textual conto para o ensino de história da África Lusófona. Através das discussões sobre a história do ensino de história africana na educação básica brasileira; o uso da literatura como fonte histórica em sala de aula; e a sugestão de um procedimento pedagógico destinado aos anos finais do ensino fundamental e médio, para servir de auxílio no tratamento do tema.
Palavras-chave
Profhistória - Ensino de História - Ensino de História; História da África; Fontes Literárias.
Link
Dissertação