• facebook

Lista das dissertações dos alunos do ProfHistória



Limpar

Foram encontrados 259 registros

Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
LUCIALINE DUARTE SILVA VIANA FONTES LITERÁRIAS E A CONSTRUÇÃO DE SABERES HISTÓRICOS: UMA PROPOSTA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA NO ENSINO DE HISTÓRIA 2017 ANA ELISETE MOTTER UFT
Resumo
Este trabalho é a descrição e análise da aplicação de uma metodologia de produção de conhecimento histórico com uma turma da 3ª série, do Ensino Médio, do Colégio da Polícia Militar – Unidade III, localizado na cidade de Araguaína/TO. Dedicamonos a usar a referida metodologia com a turma em questão, porque, como Lee (2006), acreditamos que um dos mecanismos que podem estimular um genuíno processo de ensino e aprendizagem em história é o de oportunizar, aos discentes, um entendimento do saber-fazer historiográfico. Pois, desta forma, há a possibilidade dos educandos entenderem que a História não é apenas um conhecimento de lembranças de eventos passados, mas, sim, o resultado de um processo cognitivo e social. Como fonte empírica, desse exercício de construção de saberes históricos, feito em sala de aula, lançamos mão da literatura. Afinal, a narrativa literária representa uma dada realidade e, apesar de não ter o compromisso com o factível,como é o caso da narrativa histórica, na tentativa de se fazer crível, se remete a um “como poderia ter sido”. É o verossímil, que nos permite antever traços da época em que os escritos literários foram produzidos e tornam a literatura uma fonte riquíssima para a produção de conhecimento histórico. No trabalho, abordamos às relações entre História e Literatura, destacando as atuais discussões sobre essas duas modalidades de representação da realidade, descrevemos o processo de preparação da turma, para a aplicação do procedimento didático proposto e,seguindo reflexões de estudiosos da chamada Educação Histórica, analisamos as narrativas, produzidas pelos discentes, sobre os traços de historicidade, vislumbrados nas fontes literárias trabalhadas.
Palavras-chave
ProfHistoria, Ensino de História, Literatura, História
Link
dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
JULIANA DE ALMEIDA FREITAS RPG MEDIEVO IBÉRICO: A INTERPRETAÇÃO DE PAPÉIS COMO UMA ESTRATÉGIA PARA O ENSINO DE IDADE MÉDIA NO ENSINO FUNDAMENTAL. 2017 ALINE DIAS DA SILVEIRA UFSC
Resumo
Esta dissertação apresenta os passos da construção do jogo de RPG Medievo Ibérico, desenvolvido para a abordagem do conteúdo de idade média com os alunos do sétimo ano do ensino fundamental. O jogo se passa no califado de Córdoba na segunda metade do século X, tendo como foco a biblioteca do califa Al-Hakan II e sua relação com diferentes bibliotecas nas regiões banhadas pelo mar Mediterrâneo. Reunidos em pequenos grupos os alunos receberão missões para trazer à biblioteca novos manuscritos selecionados por Lubna, bibliotecária do califa e importante intelectual do período. Como apoio ao professor e ao desenrolar das missões, foi construído um banco de dados com diversas fontes onde os estudantes poderão encontrar soluções para as dificuldades do jogo. Este RPG apresenta uma estrutura clássica onde o professor, representando Lubna, será o mestre da narrativa, as ações dos alunos/personagens serão medidas pele rolar de dois dados de seis lados, e as missões e atividades mais complexas serão realizadas pelos alunos em casa. Ao longo dos capítulos desta dissertação está o processo teórico da construção do jogo, desde as discussões sobre o uso pedagógico dos jogos e outras mídias em sala de aula, até o diálogo com as produções historiográficas sobre a temática do jogo. Esta dissertação não se propõe a ser um modelo a ser reproduzido pelo professor, mas um conjunto de possibilidades para a abordagem do medievo no ensino fundamental.
Palavras-chave
Profhistória, RPG – Medievo Ibérico – Ensino de História – Islamismo Link:
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
MICHELE VALENTIM MORAIS QUAIS HISTÓRIAS NOS CONTAM ESSAS CANÇÕES? A UTILIZAÇÃO DE CANÇÕES NO ENSINO DE HISTÓRIA. 2017 HENRIQUE PEREIRA OLIVEIRA UFSC
Resumo
Este trabalho apresenta uma discussão em torno das possibilidades do uso de canções no ensino de história para alunos do período escolar que compreende o Ensino Fundamental II e/ou Ensino Médio, na qual se encerra com uma proposta de trabalho acerca do tema. Para isso se fez necessário uma rápida contextualização sobre o debate que envolve as relações entre canções e a história, além das questões que envolvem o Ensino de História e o uso de documentos históricos com os alunos. Ao longo do texto também foram apresentadas a experiência realizadas em sala de aula com alunos do 9° ano do Ensino Fundamental que ocorreram na Escola da Ilha e outras atividades realizadas em outras regiões do país e que foram relatadas em artigos acadêmicos. Para construir a proposta final, esta experiência foi problematizada a partir do debate teórico proposto principalmente pela autora Miriam Hermeto, relacionado a outros autores. A intenção dessa dissertação é apresentar uma proposta de trabalho referente as práticas pedagógicas que envolvem o uso de canções como documento histórico, com alunos do ensino básico, tendo em vista a necessidade de aproximar estes alunos da disciplina e promover uma maior compreensão do conteúdo trabalhado em sala, promovendo um processo de descoberta e construção do conhecimento histórico de forma mais crítica e autônoma.
Palavras-chave
Profhistória; Ensino de História; Canção; Ensino Fundamental; Documentos Históricos.
Link
Dissertação