• facebook

Lista das dissertações dos alunos do ProfHistória



Limpar

Foram encontrados 220 registros

Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
ERIC FREITAS RODRIGUES TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E ENSINO DE HISTÓRIA: O ENSINO HÍBRIDO E SUAS POSSIBILIDADES. 2016 SAMANTHA VIZ QUADRAT UFF
Resumo
A dissertação explora os impactos do crescente uso da tecnologia na educação através de metodologias ativas que tem utilizado novos recursos para alterar a experiência de ensino e aprendizagem. Para isso, é feita uma análise profunda de uma dessas metodologias, o método de Ensino Híbrido, sua trajetória e possibilidades de uso no espaço escolar. Essa análise é complementada por um relato de experiência com Ensino Híbrido em sala de aula, os desdobramentos de sua aplicação para o Ensino de História e a apresentação de um planejamento completo de uma aula utilizando esse mesmo método, incluindo todos os recursos digitais e propostas de trabalho necessários à sua execução.
Palavras-chave
Profhistória; Ensino de História; Ensino híbrido; Tecnologia; Inovação
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
ACIOLI GONÇALVES DA SILVA JUNIOR EDUCAÇÃO PATRIMONIAL, HISTÓRIA LOCAL E ENSINO DE HISTÓRIA: UMA PROPOSTA PARA O TRABALHO DOCENTE 2016 LARISSA VIANA UFF
Resumo
Esse trabalho busca refletir as possibilidades e desafios da educação para além da sala de aula. Com este objetivo, selecionamos o patrimônio cultural da cidade de Cabo Frio, tangível e intangível, como cenário para essa proposta. Buscamos também empreender uma pesquisa sobre o patrimônio histórico municipal, como lugares de memória da localidade, tentando valorizá-los mediante a educação patrimonial, principalmente feita por docentes de História, Geografia e Artes da Rede Municipal a seus alunos. O produto proposto é um Roteiro Histórico da cidade de Cabo Frio para docentes, que pretendemos que seja utilizado para auxiliar os professores em suas aulas sobre história local, educação patrimonial e em visitações aos bens culturais do município. A consecução do produto foi realizada através de pesquisas em trabalhos de historiadores profissionais e memorialistas locais, além da documentação disponível no acervo da Câmara Municipal de Cabo Frio, de pesquisas no IPHAN e documentos do INEPAC. Utilizamos questionários para sondagem e entrevistas com os profissionais da educação da Rede Municipal de Cabo Frio: Professores, Diretores, Secretário Municipal e Secretário Escolar; com o intuito de investigar e propor caminhos viáveis para que a Unidade Escolar se torne uma instituição onde crianças e adolescentes aprendam a preservar o Patrimônio Cultural, a memória da localidade onde estão inseridos e sejam capazes de reinterpretar o passado de maneira crítica. Com a análise das entrevistas constatou-se que a Rede Municipal de ensino não possui uma proposta eficaz de história regional e muito menos de educação patrimonial, nem no currículo mínimo do município, nem no PPP das U.E pesquisadas. Também se verificou que os educadores não trabalham com essas temáticas, por conta das seguintes lacunas: formação acadêmica precária nos tópicos Patrimônio Cultural e História Local, ausência de formação continuada, falta de materiais didáticos, deficiência de conhecimento nas políticas públicas preservacionistas e da metodologia de educação patrimonial. Acredita-se que os resultados dessa pesquisa e o uso do Roteiro Histórico proposto poderão subsidiar os educadores e gestores do município na formulação de políticas públicas educacionais e na inserção no currículo de temas centrados no patrimônio cultural do município.
Palavras-chave
Profhistória; Ensino de História; Cabo Frio; Patrimônio cultural; Educação patrimonial; História local
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
BRUNO ZILIOTTO PROVOCAÇÕES CRÔNICAS: A CONSTRUÇÃO DE UM SITE EDUCATIVO PARA REPENSAR A ESCOLA, A DISCIPLINA DE HISTÓRIA E AS ÁFRICAS 2016 LUCIANA ROSSATO UDESC
Resumo
Este trabalho tem por objetivo apresentar reflexões e propostas para contribuir na construção de práticas pedagógicas que relacionem e problematizem a escola, o conhecimento sobre o continente africano e a discussão racial no Brasil, a partir dos instrumentos da História. Para tanto, construímos um site educativo, que pode ser acessado pelo endereço www.provocacoescronicas.pro.br, onde apresentamos quatro crônicas que têm o papel de iniciar esse diálogo. Em cada crônica há vários hiperlinks que levam a fontes históricas diversas, segundo o interesse do leitor. Esse material foi concebido como uma forma de fazer provocações e, portanto, não fecha assuntos e não oferece um itinerário completo como uma sequência didática. A intenção é que cada indivíduo e coletivo que se aproprie dele possa também aprofundar seus interesses em caminhos posteriores, segundo suas próprias vontades e necessidades. A dissertação apresentada a seguir serve como base para o conteúdo apresentado no site. Os dois fazem parte das demandas do Mestrado Profissional em Ensino de História. Os capítulos da dissertação são referentes às crônicas apresentadas no site. No primeiro, apresentamos provocações em torno da escolarização, problematizando, dentre outros, o tempo escolar, a relação escola-família e a obrigatoriedade, além de analisar três estudos de caso (Grupos Escolares, educação Guarani e dos Tchoukés de Angola). No segundo, que se relaciona à segunda e terceira crônicas, abordamos a construção da disciplina escolar História e sua vinculação eurocêntrica, a lei 10.639/2003 e as diferentes historiografias africanas. No terceiro capítulo (e última crônica) provocamos o debate sobre raça, sobre os movimentos que positivam este conceito como pauta antirracista e, principalmente, sobre os privilégios que a pertença racial branca traz, através da categoria branquitude.
Palavras-chave
Profhistoria, Ensino de História, Educação Étnico-Racial, Escolarização, Áfricas, Raça.
Link
dissertação