• Quem é Quem - Profhistória
  • Facebook
  • Youtube

Lista das dissertações dos alunos do ProfHistória



Limpar

Foram encontrados 408 registros

Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
NELTON MESSIAS SOARES UMA PROPOSTA DIDÁTICA PARA O ENSINO DE HISTÓRIA DE PONTES E LACERDA-MT 2018 EDISON ANTONIO DE SOUSA UNEMAT
Resumo
No atual contexto histórico, os profissionais da educação estão cada vez mais submetidos ao desafio de inovar suas práticas pedagógicas. Logo, os professores de história têm o dever de promover um ensino em que a aprendizagem possibilite aos alunos compreenderem a historicidade social, cultural e econômica do seu entorno. Nesse sentido, o presente estudo visa à produção de um material didático digital sobre a história de Pontes e Lacerda-MT, contendo depoimentos de moradores idosos, fotografias, mapas, leis, símbolos, dentre outras fontes. A metodologia deste estudo consistiu inicialmente na seleção dos relatos de memória de produções acadêmicas e entrevistas com dois (2) moradores idosos do Bairro Vila dos Pretos, primeiro povoado do município. A partir de então, foram coletados nos acervos da prefeitura e acervos particulares fontes documentais que pudessem dialogar com a oralidade, tendo como recorte o contraponto entre os fatos presentes na história considerada oficial pelo poder público e as memórias das pessoas, identificando suas experiências de vida nos diferentes momentos da história local. Como fundamentação para definir o conceito de história local, o referido estudo embasou-se nos estudos de Goubert (1988), o qual afirma que a história local corresponde à história de uma comunidade, bairro, município e até uma região. Quanto à discussão sobre memória, dialogou-se com as reflexões de Pollak (1992), com o conceito de “memória em disputa” e a obra “A escrita da História” de Michel de Certeau. Esse material didático, que na conclusão do estudo resultou na produção de um e-book, será disponibilizado em formato de PDF nas bibliotecas do município e nos computadores dos laboratórios de informática das escolas. Com este e-book pretende-se subsidiar o trabalho do professor no ensino da história local, explorando a história de Pontes e Lacerda numa perspectiva de valorizar os diferentes sujeitos que formaram o município
Palavras-chave
ProfHistória. Ensino de História, Memória. Aprendizagem
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
LEILA DE SOUZA HISTÓRIA LOCAL NO ENSINO DE HISTÓRIA: “LUGARES DE MEMÓRIA REVISITADOS NA CIDADE DE CÁCERES/MT 2018 MARIA DO SOCORRO DE SOUZA ARAÚJO UNEMAT
Resumo
Neste trabalho procuramos desenvolver uma análise sobre o ensino de História a partir da experiência vivenciada na universidade, sua aplicação diária nas escolas e os desafios enfrentados pelos professores. Desta forma procuramos estabelecer uma relação de proximidade entre o chamado saber acadêmico e o saber escolar. Na multiplicidade de questões, escolhemos como problematizações fundamentais: como ensinar História a alunos do Ensino Médio, atribuindo sentidos e significados ao trabalho desenvolvido em sala de aula? Tendo este ponto por referência, enfrentamos os seguintes desafios: o que pesquisar? Quais fontes e métodos utilizar? Foi fazendo esse exercício que reelaboramos e repensamos algumas experiências, filtrando e depurando uma possível aplicação do ―ensinar e aprender história‖. A pesquisa teve como pressuposto teórico a História Cultural, com foco na história local em lugares de memória existentes na cidade de Cáceres em Mato Grosso. Nosso locus é precisamente o conflito entre o Brasil e o Paraguai no século XIX, relembrado, ainda hoje, por festividades de caráter religioso que rememoram esta passagem do fato histórico. Neste estudo, inserimos a perspectiva micro que faz referência à ―tapagem‖ no interior de uma análise mais ampla, considerando as características deste enfrentamento bélico. As experiências em sala de aula forneceram rico material para reflexões e abordagens teóricas. Os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), no que se refere ao ensino de História, foram indicadores importantes que serviram de referencial indispensável para possibilitar a utilização do estudo ―local‖, como base para estabelecer relação dos conteúdos com a vida cotidiana dos alunos, sem perder o horizonte de análise na abordagem do geral.
Palavras-chave
Ensino de História, História Local, Lugares de Memórias, ProfHistóri
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
EVANDRO RODRIGUES A REPRESENTAÇÃO DO AFRICANO E AFRO-BRASILEIRO NOS LIVROS DIDÁTICOS DE HISTÓRIA APÓS A LEI 10.639/03: ENTRE ESCRITOS E PERSPECTIVAS DOCENTES 2018 OSVALDO MARIOTTO CEREZER UNEMAT
Resumo
A Lei 10.639/03 apresentou-se como um marco progressista no ensino das questões africanas e afro-brasileiras, provocando mudanças positivas no ensino escolar, principalmente da história da África em diferentes contextos. Essa legislação é o resultado de lutas por parte de vários grupos sociais e traz consigo diretrizes para o trabalho das questões étnico-racial e cultural dos africanos nos diferentes tempos históricos. Este estudo analisou a representação dos africanos e afro-brasileiros nos livros didáticos de história utilizados na educação básica, após a instituição da Lei 10.639/03. Como fontes, analisamos três livros didáticos do Ensino Fundamental II, publicados em 2005 e 2008, além de questionário aplicado à três professores de história atuantes na educação básica. Nesse sentido, buscou-se perceber as representações dos Africanos e Afro-brasileiros produzidas pelos autores dos livros didáticos “História conceitos e procedimentos”, “História e vida integrada” e “Nova história crítica”, assim como a avaliação dos professores sobre os conteúdos dos livros didáticos sobre a história africana e afro-brasileira. As referências bibliográficas dos autores Bittencourt, Choppin, Gatti Júnior, Lopes, Ribeiro definiram o conceito de livro didático, enquanto que os pressupostos teóricos para as discussões sobre representações e história da leitura que sustentam essa dissertação, tiveram aporte respectivamente com Chartier (1990) e (2002). Constatou-se através dos resultados obtidos que o livro didático constitui-se um material de apoio pedagógico possuidor de amplas e difíceis definições, que as obras didáticas analisadas, com algumas restrições, estão adequadas ao estabelecido na Lei 10.639/03 e suas diretrizes. E por último observou-se que os professores que participaram da pesquisa possuem conhecimentos da legislação 10.639/03, selecionam e analisam as narrativas históricas presentes nos livros didáticos utilizados por eles de forma crítica e contundente. Como “Produto final” elaboramos um Guia de bibliografias com sugestões bibliográficas cujos conteúdos abordam, sob diferentes perspectivas teórico-metodológicas, estudos e análises acerca do ensino da História da África, Cultura Africana e Afro-brasileira. Disponibilizamos também juntamente com o Guia de bibliografias, arquivos em formato PDF, de algumas das bibliografias sugeridas no Guia, de forma a facilitar o acesso dos profissionais do ensino de história, atuantes na educação básica
Palavras-chave
Ensino de história, livros, didáticos, Lei 10.639/03, ProfHistória
Link
Dissertação