• Quem é Quem - Profhistória
  • Facebook
  • Youtube

Lista das dissertações dos alunos do ProfHistória



Limpar

Foram encontrados 408 registros

Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
ÍCARO AMORIM MARTINS “SE EU NÃO SOU NEGRA, EU SOU O QUÊ?” DA IMPORTÂNCIA DE DISCUTIRMOS DISCRIMINAÇÃO RACIAL, INTERSECCIONALIDADE E EMPODERAMENTO EM SALA DE AULA 2018 JULIANA TEIXEIRA SOUZA UFRN
Resumo
Esta pesquisa problematiza classificações identitárias e questiona o impacto da Lei 10.639/03 e das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais no ambiente escolar. Essas reflexões subsidiaram a elaboração de um vídeo, que tem o objetivo de servir como material didático a ser usado no ensino de História. Os estudantes do Ensino Médio da Escola Estadual CAIC Maria Alves Carioca, localizada na periferia da cidade de Fortaleza-CE, protagonizam esse vídeo, intitulado “Identidade negra: juventude, afirmação e empoderamento”, pensado como recurso para o fortalecimento de identidades e de direitos, como também para o combate ao racismo, em conexão com os conteúdos referentes à História do Brasil dos dias atuais (após a Constituição de 1988). Por meio de questionários diagnósticos submetidos aos estudantes, detectamos a persistência e o escamoteamento da discriminação racial na escola, movimento respondido pelo fenômeno do empoderamento de estudantes negros, que manifestaram aspectos de uma nova face do movimento negro. Consequentemente, esta pesquisa discorre sobre jovens negros do século XXI, que têm como marcas distintivas o uso de meios de comunicação de massa, consumo de bens de mercado e enaltecimento de intelectuais e artistas negros(as) como tática de empoderamento, movimento também marcado pelo debate sobre interseccionalidades, uma vez que os estudantes insistem em destacar as diferentes estruturas de opressão que podem incidir sobre a pessoa negra, sobretudo relacionadas à gênero e classe social. Como fundamentação. teórica, utilizamos a obra de Jörn Rüsen para referenciar o debate sobre o papel do ensino na formação da consciência histórica expressa nas narrativas dos estudantes; o texto de Fredrik Barth para compreender processos de autoidentificação social e de categorização de grupos étnicos; e os escritos de Angela Davis para subsidiar o uso dos conceitos de interseccionalidade e empoderamento nesse estudo sobre relações étnico-raciais na escola.
Palavras-chave
Profhistória; Ensino de História. Relações Étnico-Raciais na Escola. Identidade Negra e Formação Cidadã. Movimento Negro e Cultura Juvenil. Interseccionalidades, Empoderamento e Juventude Negra.
Link
DISSERTAÇÃO
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
ILDEGARDE ELOUISE ALVES CEARÁ-MIRIM DE MADALENA ANTUNES: CAMINHOS PARA O TRABALHO BIOGRÁFICO NO ENSINO DE HISTÓRIA 2018 RAIMUNDO NONATO ARAÚJO ROCHA UFRN
Resumo
O objetivo deste trabalho é analisar como, a partir da construção da biografia de Maria Madalena Antunes Pereira, o professor de História pode articular conteúdos e procedimentos de ensino na sua ação docente na Escola Básica. A intensão é demonstrar como os estudos biográficos podem ser usados em sala de aula, tanto para entender a relação entre as histórias individuais e as histórias coletivas, quanto para compreender tempos e espaços diferentes. Por se tratar de uma dissertação apresentada a um mestrado profissionalizante em ensino de História, torna-se necessário vincular a. discussão histórica propriamente dita com a ação docente desenvolvida em sala de aula. Almejando atender a esse critério, o trabalho consta de três etapas: a construção biográfica de Madalena Antunes; a discussão da presença da biografia em sala de aula, a partir dessa personagem; e, finalmente, a construção de um endereço eletrônico fruto do trabalho realizado nas etapas anteriores. Em um primeiro momento, buscamos analisar a trajetória de Madalena Antunes, desde o local de partida de suas narrações, a cidade de Ceará-Mirim, até a sua construção enquanto escritora, analisando ainda os aspectos histórico-literários de sua obra, o “Oiteiro”, principal fonte analisada. Em seguida, buscamos fazer uma relação entre a questão do Ensino de História, gênero e biografia, com o intuito de verificar as potencialidades trazidas por estes elementos ao ensino da referida disciplina. Foi elaborada uma biografia de Madalena Antunes a partir de temáticas específicas apresentadas em seu livro e com esta, no âmbito da educação básica, não se pretende repetir uma história das elites locais, mas sim analisar a atuação de uma mulher que viveu em uma sociedade patriarcal, buscando captar a maneira como ela percebia o papel das mulheres naquela sociedade e como ela se relacionava com pessoas de outros segmentos sociais. Busca-se, assim, utilizar a trajetória de Madalena como um fio condutor na compreensão das relações estabelecidas entre os diferentes grupos sociais existentes em Ceará-Mirim em fins do século XIX. Por fim, foi apresentada as etapas de elaboração e resultado do produto final deste trabalho, um memorial eletrônico, disponibilizado em uma plataforma gratuita na Rede Mundial de Computadores, em que apresentamos um espaço de estudos e de diálogos sobre Madalena Antunes e sua obra.
Palavras-chave
Profhistória; Madalena Antunes; Biografia; Ensino de História.
Link
DISSERTAÇÃO
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
LUIZ GABRIEL DA SILVA REPRESSÃO E RESISTÊNCIA NA DITADURA CIVIL MILITAR CONSTRUÇÃO DE SITE TEMÁTICO PARA O ENSINO DE HISTORIA LOCAL 2018 NADIA GAIOFATTO GONÇALVES UFPR
Resumo
Nesta dissertação analisamos aspectos relevantes sobre a ditadura civil-militar, sobretudo na cidade de Curitiba, enfatizando locais outrora simbólicos no que tange tanto à repressão quanto à resistência. Para tanto, utilizamos como fontes jornais da época, bem como depoimentos de agentes atuantes no período, gravados por meio do projeto Depoimentos Para a História, realizado pela ONG (Organização Não - Governamental) DH-PAZ (Direito Humanos para a Paz) e disponibilizados na internet. Procuramos mesclar a pesquisa acadêmica com a inserção da História Local e das TIC’s (Tecnologias da Informação e Comunicação) no âmbito escolar, sobretudo na Educação Básica, elaborando o site temático Ditadura em Curitiba, o qual pode ser acessado por estudantes, docentes e demais interessados na temática trabalhada. A dissertação está dividida em três capítulos, sendo que no primeiro discutimos os aspectos inerentes à repressão; já no segundo, dissertamos aspectos inerentes à resistência e, por fim, no terceiro capítulo mostramos o processo de desenvolvimento do site Ditadura em Curitiba.
Palavras-chave
Ensino de História / ProfHistória/ Espaços de memória/ Ditadura em Curitiba/ Site Temático/ História Local
Link
Dissertação