• Quem é Quem - Profhistória
  • Facebook
  • Youtube

Lista das dissertações dos alunos do ProfHistória



Limpar

Foram encontrados 408 registros

Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
JUCILEIDE DA SILVA RODRIGUES ENSINO DE HISTÓRIA DAS MULHERES: EXPERIÊNCIA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS– EJA EM IMPERATRIZ-MA (2017) 2018 VERA LÚCIA CAIXETA UFT
Resumo
Esta pesquisa teve por objetivo apontar possibilidades do ensino de história das mulheres segundo a partir das experiências dos/as estudantes da Educação de Jovens e Adultos. Fomos instigados a pensar metodologias de ensino, incluindo as experiências desses sujeitos. Defendemos que a escola e as aulas de história podem tanto ser espaço para legitimação do status quo, quanto de emancipação e de mudanças. Utilizamos a metodologia da história oral na realização de entrevistas com dez alunos (as) selecionados, aplicamos uma dinâmica em sala de aula para levantar as representações dos estudantes sobre o feminino e o masculino. Por fim, trabalhamos com a turma o levantamento e análise das imagens femininas no livro didático da EJA. O uso de todas essas metodologias teve por objetivo contribuir para reflexão sobre o uso da imagem feminina para o ensino de história e discussões de gênero no ambiente educacional. As análises realizadas apontam para a riqueza das experiências de vida que discutidas e analisadas em sala de aula, juntamente com o trabalho com imagens femininas contribui para a aprendizagem histórica sobre as relações entre homens e mulheres no tempo presente. Como produto, apresentamos uma sequência didática, que passa pela história de vida dos/as estudantes, uso de uma estratégia estimulando-os/as a apresentar suas representações sobre feminino e masculino, rodas de conversas e análise das imagens femininas do livro didático.
Palavras-chave
ProfHistoria, Ensino de História, Educação de Jovens e Adultos – EJA, História das Mulheres, Gênero, Imagens no Livro Didático
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
NELES MAIA DA SILVA PARA ALÉM DO RISO: CHARGES, CONSCIÊNCIA HISTÓRICA E ENSINO DE HISTÓRIA. 2018 ELIANE CRISTINA SOARES CHARLET UFPA
Resumo
Este trabalho tem o objetivo de discutir sobre as leituras e produções de charges pelos alunos do Ensino Fundamental, tendo como foco os debates em torno da consciência histórica. A problemática se faz pertinente, haja vista que as imagens quase sempre são usadas como ilustração ou reforço e não como fontes históricas. Nesse sentido, buscamos compreender como os alunos leem e analisam as imagens, sobretudo, a charge e quais relações existem entre suas produções e a consciência histórica. Utilizamos a metodologia da aula-oficina de Isabel Barca e os debates teóricos de Jörn Rüsen, André Chervel, Juliá Dominique em diálogo com a historiografia nacional de Maria Auxiliadora Schmidt, Circe Bittencourt entre outros. As fontes de nossa pesquisa foram charges diversas, documentos da escola, charges dos alunos, ficha socioeconômica e textos produzidos por estes. A pesquisa foi desenvolvida na escola Guajarina Menezes em São João de Pirabas-PA, com uma turma de 9º ano, do Ensino Fundamental. O produto desta pesquisa foi um conjunto de charges produzidas pelos alunos e professor, sobre diferentes temas. Considerou-se ao fim da pesquisa que a consciência histórica não só está presente nos alunos, como apresenta-se de diferentes modos, tendo em vista suas leituras de mundo, suas escolhas temáticas ao produzir as charges e suas experiências. Os alunos não foram meros receptores do conhecimento, mas também construíram e foram sujeitos nesse processo.
Palavras-chave
ProfHistória Ensino de História; Cultura Visual; Mídias e Linguagens; Charges; Consciência Histórica; Educação Básica; ProfHistória
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
MÁRCIA BARBOSA NOGUEIRA O ENSINO DE HISTÓRIA E AS MÚSICAS DE CHICO BUARQUE DE HOLANDA: DA ESCUTA À PRODUÇÃO DE SENTIDOS HISTÓRICOS NA ESCOLA ESTADUAL ENGENHEIRO PALMA MUNIZ, EM REDENÇÃO-PA 2018 MARCOS EDILSON DE ARAÚJO CLEMENTE UFT
Resumo
Este trabalho tem como objetivo desenvolver o senso crítico e a sensibilidade musical dos alunos do 2º ano do Ensino Médio nas aulas de História. Para tanto, a pesquisa foi realizada na escola Estadual Engenheiro Palma Muniz, na cidade de Redenção-PA. Assim sendo, o objeto de estudo é o uso da música, a partir de uma reflexão sobre as possibilidades e os desafios que essa prática docente apresenta. Sabe-se que sua utilização permite ilustrar uma realidade histórica; analisar o conteúdo pela letra, além de discutir a noção de fonte histórica. Diante dessas premissas, buscou-se a sua utilização sob a perspectiva da construção de sentidos históricos, bem como da elaboração e aplicação de uma sequência didática, que corresponde a um conjunto de atividades, com planejamentos de aulas e conteúdos relacionados entre si. Divididas em quatro categorias problematização inicial; desenvolvimento da narrativa do ensino; aplicação dos novos conhecimentos e reflexão sobre o que foi aprendido, a sequência didática tem um carater propositivo de ensino e constitui o produto final deste trabalho. Para essa finalidade selecionou-se seis músicas: Roda viva, Apesar de você, Cálice, Acorda amor, Meu caro amigo e Vai passar do cantor e compositor Chico Buarque. A letra, o som, a melodia e o contexto histórico se relacionaram por meio do exercício da escuta sensível apropriada para uma conexão com o tempo vivido e evocado pelo compositor. Desse modo, os alunos foram construíndo seus próprios significados em um processo dialético, entre os tempos históricos. O conceito de representação abordado por Stuart Hall (2016) norteou este estudo, pois corresponde ao processo pelo qual os significados são produzidos e compartilhados entre os membros de uma mesma cultura. Portanto, entende-se como representação a produção desses significados por meio da linguagem.
Palavras-chave
ProfHistoria, Ensino de História,prática docente, sensibilidade musical e Chico Buarque.
Link
DISSERTAÇÃO