• facebook

Lista das dissertações dos alunos do ProfHistória



Limpar

Foram encontrados 220 registros

Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
FABIOLLA VIEIRA FALCONI O SAMBA PEDE PASSAGEM: O USO DOS SAMBAS-ENREDO NO ENSINO DE HISTÓRIA 2016 NESTOR MANOEL HABKOST UFSC
Resumo
Este trabalho apresenta uma proposta metodológica de Ensino de História refletindo sobre o uso de dois sambas-enredo, sendo um da escola Os Protegidos da Princesa, que retrata os cem anos da Guerra do Contestado em Santa Catarina, e outro da Escola de Samba Embaixada Copa Lord, que aborda aspectos históricos da rua Felipe Schmidt e sua relação com o centro da cidade de Florianópolis. Nesse sentido, trabalha-se na perspectiva do uso de fontes históricas no Ensino de História, como meio de problematizar as questões pertinentes a produção e difusão de discursos históricos presentes em nossa sociedade, e construir, junto aos alunos, narrativas históricas elaboradas, por meio da pesquisa histórica. A metodologia de ensino apresentada traz uma sequência didática elaborada a partir da reflexão e da proposta de análise de um conjunto de fontes históricas – fontes escritas, fontes orais, fontes iconográficas, fontes musicais – e da inter-relação entre elas. Assim, apresentam-se neste trabalho as discussões teórico-metodológicas acerca da construção dessa metodologia e o material didático produzido a partir dela. Esse material contém um Guia do Professor, que apresenta as sequências didáticas elaboradas a partir da análise dos sambas. Como apêndice, encontra-se um CD contendo todas as fontes históricas escolhidas para serem trabalhadas nas sequências didáticas e o Diário de Experimentações, criado para ser utilizado pelos alunos ao longo do processo de ensino-aprendizagem.
Palavras-chave
: Sambas-enredo; Ensino de História; Metodologia; Fontes Históricas; Narrativa Histórica
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
NAIR SUTIL “MUSEU” AFETIVO E ENSINO DE HISTÓRIA: PRÁTICAS DE MEMÓRIA NA EDUCAÇÃO ESCOLAR 2016 MÔNICA MARTINS DA SILVA UFSC
Resumo
O trabalho “Museu Afetivo e Ensino de História: práticas de memória na educação escolar” analisa os percursos da construção do Museu Afetivo criado juntamente com alunos do Ensino Fundamental do Colégio Estadual Prefeito Antônio Teodoro de Oliveira, localizado na cidade de Campo Mourão, Paraná, entre os anos de 2014 e 2015. O trabalho com o Museu Afetivo ambiciona tornar o ensino de história mais interessante para os alunos de 6º e 7º anos do Ensino Fundamental. Pesquisar, problematizar e refletir sobre a construção do conhecimento histórico, a partir de documentos do universo familiar e afetivo dos alunos, ampliou a noção de fonte oferecida pelo livro didático utilizado na prática cotidiana da sala de aula e as potencialidades para o trabalho com a memória. O objetivo inicial da proposta foi mapear fontes históricas e narrativas acerca das histórias de vida dos alunos, seus familiares e comunidade. As reflexões em sala de aula mobilizaram discussões acerca dos objetos bem como das memórias despertadas por eles que se tornaram um dispositivo para a conexão com inúmeras narrativas acerca da história individual e coletiva dos alunos. A construção de um Museu Afetivo se deu a partir da pesquisa dos objetos e elaboração das narrativas sobre si. Assim, o trabalho reflete o percurso no qual os alunos tornaram-se protagonistas no processo de agenciamento do passado que procurou valorizar as suas experiências de vida e suas práticas sociais de referência na construção do conhecimento histórico, afirmando que a educação histórica que acontece no espaço escolar pode se relacionar com outros espaços como o familiar, onde esses alunos/pesquisadores passam a investigar suas histórias e seus pertencimentos. Os objetos bem como as narrativas se tornaram instrumentos poderosos na medida em que conferiram significado à pesquisa e à história ensinada.
Palavras-chave
Ensino de História; Museu Afetivo; Memórias; Fontes Históricas; Conhecimento Escolar; História Local
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
RICARDO PINHO O TEMPO DO ENGENHO: A MODERNIZAÇÃO RECENTE DE FLORIANÓPOLIS CONSIDERADA A PARTIR DA TRAJETÓRIA E OBRA DO GRUPO ENGENHO. HISTÓRIA E FONTES PARA O ENSINO DE HISTÓRIA 2016 CARLOS EDUARDO DOS REIS UFSC
Resumo
Entre as décadas de 1960 e 1980, Florianópolis passou por um período de rápidas transformações, deixando de ser uma pacata e provinciana cidade de aspecto colonial para se tornar uma pequena metrópole moderna e um polo internacional de turismo. O final desse processo foi vivenciado por um grupo musical que, no início da década de 1980, pôde ser considerado pela crítica local como “o mais famoso grupo de Santa Catarina”, compondo e interpretando canções que falam do modo de vida e da cultura das comunidades de pescadores-agricultores espalhadas pelas praias da Ilha de Santa Catarina. Determinadas condições históricas possibilitaram a existência desse grupo, cujas representações a respeito da cidade podem ser tomadas como fontes históricas, representações de sua experiência no tempo. Esta dissertação se propõe dois objetivos complementares: fazer uma narrativa acerca da história da cidade que contribua para a compreensão do Grupo Engenho enquanto possibilidade histórica e compor um conjunto de documentos acerca dessa história, que possa ser empregado por professores e professoras no ensino básico.
Palavras-chave
Modernização; Florianópolis; Grupo Engenho; Ensino de História; História Local; Fontes Históricas.
Link
Dissertação