• Quem é Quem - Profhistória
  • Facebook
  • Youtube

Lista das dissertações dos alunos do ProfHistória



Limpar

Foram encontrados 408 registros

Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
JULIO JUNIOR MORESCO PRIMAVERA DO LESTE/MT: EDUCAÇÃO PATRIMONIAL, “MÍDIA DIDÁTICA” E LUGARES DE MEMÓRIA 2018 NILEIDE DE SOUZA DOURADO UFMT
Resumo
Estabelecer discussões sobre os saberes históricos em diferentes lugares de memória, tendo como expressão e marca a cidade de Primavera do Leste/MT, articulados com mídias didáticas, a educação patrimonial e o ensino de História – foi o objeto da presente dissertação. A seleção e a utilização desses lugares de memória com características históricas e culturais como a “Escola Estadual Cremilda de Oliveira Viana; o Instituto de Memória Professora Nívea Denardi; Memorial Onesto Costa; Pista de Caminhada Solano Coradini; Praça Onesto Costa; Lago Vô Pedro; CTG Querência Distante; Centro Municipal de Oficinas e Artesanato e a Sepultura Velha Joana” – são territórios construídos a partir das diversas redes de sociabilidade que se formaram em Primavera do Leste, os quais permitiram desenvolver atividades educativas no campo da história que valorizasse os sujeitos sociais, bem como, adentrar e reconhecer a história local, valorizar e preservar o patrimônio cultural e a memória. Para isso lançouse mão da ferramenta digital – “software Windows MovieMaker e o Curta Histórias/MEC” - na perspectiva que o professor estabeleça inovações pedagógicas e práticas educativas no contexto escolar e produza novos saberes de forma diferenciada e promova um ensino mais efetivo na escola, oportunizando aos alunos apropriarem desses saberes históricos e construírem suas histórias, memórias e identidades. O trabalho busca também enfatizar a importância da história local, a qual reside em conhecer realidades do processo histórico local, na construção de identidades do grupo social local, com base nas realidades particulares, nas diferenças e nas multiplicidades. Portanto, conhecer discutir a importância da educação patrimonial, estabelecer diálogos entre as tecnologias atuais para a educação e construir a cidadania através da ressignificação da história local e de cada indivíduo foi a nossa meta.
Palavras-chave
ENSINO DE HISTÓRIA ESPAÇOS DE MEMÓRIA PATRIMÔNIO
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
SANDRO AMBRÓSIO ALVES PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL DE RONDONÓPOLIS-MT: ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS NO ENSINO DE HISTÓRIA 2018 JAQUELINE APARECIDA MARTINS ZARBATO UFMT
Resumo
O ensino de História com o uso do Patrimônio Cultural, constitui-se em elemento que oportuniza a compreensão sobre os diferentes grupos culturais. Partindo dessa premissa, esta dissertação tem como objetivo investigar o uso do Patrimônio Cultural no ensino de História na cidade de Rondonópolis-MT, com a proposição de um material didático orientativo, fundamentando a estratégia da Educação Patrimonial nas aulas de História. A pesquisa foi realizada a partir do embasamento teórico sobre Patrimônio Cultural, Memória, Lugares de memória e História local/regional. No campo metodológico, utilizamos as abordagens da Educação Patrimonial e Educação Histórica, bem como das Diretrizes Curriculares Nacionais, Parâmetros Curriculares Nacionais, Orientações Curriculares do Estado de Mato Grosso e ensino de História. O percurso da pesquisa foi fundamentado por ações educativas no ensino de História, proposto a partir de oficinas didáticas em sala de aula e em saída de campo ao “Centro Histórico” de RondonópolisMT, com um roteiro previamente elaborado e discutido com o professor de História, para com os estudantes dos 7º anos do 3º Ciclo de Formação Humana do ensino fundamental de uma Escola pública. Metodologicamente utilizamos a ação didática com a orientação da Educação Patrimonial para os estudantes; a análise das narrativas de estudantes do Ensino Fundamental; guia orientativo das ações didáticas. Visando que, o uso do “Orientativo Didático Patrimoniar”, como um material sugestivo, possam subsidiar os educadores na inserção no currículo escolar, como estratégia didática, seja no Ensino Fundamental como no Ensino Médio, de temas centrados no Patrimônio Cultural do município de Rondonópolis-MT.
Palavras-chave
ENSINO DE HISTÓRIA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL MATERIAL DIDÁTICO RONDONÓPOLIS-MT
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
ESTER CÂNDIDA CORRÊA ANÁLISE DOS CONCEITOS DE HISTÓRIA NA NARRATIVA DO CANAL VIRTUAL LGBT “PÕE NA RODA” 2018 FLÁVIO VILAS-BOAS TROVÃO UFMT
Resumo
Procuramos compreender em que medida se dá a construção da identidade e a formação da consciência histórica, relacionadas à noção de gênero, através da análise da recepção e interação discursiva da/os aluna/os do Ensino Médio com as narrativas das experiências de vida contidas nos vídeos do canal virtual LGBT “Põe na roda”, que apresentam uma perspectiva crítica sobre a ideia de gênero. Assim, partimos do pressuposto teórico de que as narrativas individuais e coletivas dessas experiências, que produzem e se alinham a determinadas formações discursivas e ideológicas, proporcionam um aprendizado e constituem a consciência histórica subjetiva e de grupos sociais, portanto, se objetivam materialmente nos processos históricos. Neste sentido, buscamos em JörnRüsen nossas referências teóricas. Ao trabalharmos com uma plataforma da internet seguiremos uma metodologia baseada nos Estudos Culturais, a partir de Douglas Kellner, segundo a qual a indústria cultural cria produtos que reproduzem discursos sociais que envolvem os conflitos de uma época. Seus produtos criados articulam posições ideológicas que reiteram as formas de poder social ou de resistência às formas dominantes de cultura. Portanto, Kellner parte do pressuposto de que a cultura da mídia não é o texto de uma ideologia dominante, nem inocente entretenimento, mas produções complexas que absorvem discursos sociais e políticos de difícil análise. Assim, exigem métodos capazes de desvendar a inserção da mídia na economia política, nas relações sociais e no meio político, onde são criados, veiculados e recebidos. A categoria gênero se baseia nos estudos de Joan Scott e Judith Butler. Scott questiona o modo como o gênero funciona nas relações sociais e a maneira como este dá sentido à percepção e à construção do conhecimento histórico. Butler contesta a distinção de sexo e de gênero baseada em uma concepção de natureza dada e estabelecida por discursos científicos, jurídico e político.
Palavras-chave
ENSINO DE HISTÓRIA PRODUÇÃO E DIFUSÃO DE NARRATIVAS HISTÓRICAS GÊNERO CULTURA VISUAL MÍDIAS E LINGUAGENS INTERNET
Link
Dissertaçao