• Quem é Quem - Profhistória
  • Facebook
  • Youtube

Lista das dissertações dos alunos do ProfHistória



Limpar

Foram encontrados 408 registros

Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
PEDRO BAMBIL SOUZA IMPACTOS DA EDUCAÇÃO NÃO INDÍGENA NO ENSINO MÉDIO NA COMUNIDADE PIRÁKUA EM BELA VISTA, MS 2020 SANDRA CRISTINA DE SOUZA UEMS
Resumo
A proposta da pesquisa desenvolveu-se durante reflexões da Prática pedagógica, nas escolas públicas não indígenas de nível médio, em Bela Vista, MS em relação aos povos indígenas da Aldeia Pirákua. Tendo a preocupação de conhecer, valorizar e respeitar as culturas diferentes aos saberes formais oferecidos pelo Estado, bem como a preocupação de entender os significados da busca da apropriação da educação formal tradicional oferecida pela escola não indígena a esses povos. A pesquisa ouviu e entrevistou alunos indígenas do ensino médio, professores, coordenador, lideranças tradicionais e política da aldeia, com perguntas semiestruturadas, como forma de entender como se dá o ensino tradicional não indígena e a sua relação com o ensino não indígena, buscando entender o impacto da educação não indígena na comunidade. Respeitando o contexto cultural dos povos indígenas, a construção da pesquisa se fez através da História Oral, a opção por esse método de pesquisa, se justifica pelo fato do grupo estudado ser portador de vasto conhecimento mantido e transmitido através da oralidade, buscando assim produzir a pesquisa, permitindo que o outro possa se manifestar através de sua própria voz, preservada em sua oralidade e seu lugar de fala. O desenvolvimento do trabalho abordou quatro capítulos, tendo como preocupação historicizar brevemente a ocupação indígena no continente Abya Yala; a ocupação territorial, a política indigenista no Brasil, no Mato Grosso e no atual Mato Grosso do Sul, até situação da atual da etnia Guarani Kaiowá, na aldeia Pirákua em Bela Vista, MS, envolvendo os desafios a serem enfrentados por essa comunidade e possíveis soluções, no campo da educação, tanto tradicional indígena quanto na educação formal não indígena, buscando uma perspectiva de construção de futuro, em harmonia com seus valores tradicionais.
Palavras-chave
ProfHistória; Ensino de História; Educação escolar não indígena; Eurocentrismo; guarani/kaiowá; diferentes saberes
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
RODRIGO VAREIRO COMPANHONI TEMPO, TERRITÓRIO E HISTÓRIA: PERCEPÇÕES DO ÁRA - TEMPO/ESPAÇO -KAIOWÁ E GUARANI 2020 CÉLIA MARIA FOSTER UEMS
Resumo
A presente pesquisa teve como objetivo realizar um estudo das percepções de estudantes kaiowá e guarani a respeito do tempo e como esta categoria se apresenta como referência no cotidiano e em suas narrativas históricas. A intenção foi perceber as implicações da temporalidade kaiowá e guarani a partir do conceito nativo de Ára - tempo/espaço, procurando entender as dimensões desta temporalidade em suas narrativas históricas. A contraposição entre a temporalidade kaiowá e guarani com a temporalidade histórica eurocêntrica pode ser facilitadora na análise das representações indígenas presentes na historiografia brasileira e como estas representações estão inseridas nos livros didáticos. A proposta metodológica envolveu a realização de oficinas com essa temática, especialmente com a presença de professores pesquisadores e estudantes kaiowá e guarani. Os resultados destas análises foram incorporados em um material de apoio didático direcionado para professores e estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, trazendo, a partir da discussão a respeito do tempo histórico, a cosmovisão dos Kaiowá e Guarani para a sala de aula, representada em sua percepção sobre o tempo. Desta forma, o estudo se embasou na proposta do ProfHistória, que tem como objetivo melhorar a qualidade do ensino de História, tornando o professor um pesquisador das suas práticas para aproximar o conhecimento histórico produzido na academia aos conteúdos ministrados em sala de aula e, assim, transformar o ensino-aprendizagem.
Palavras-chave
ProfHistória; Ensino de História; Ára (tempo/espaço); Kaiowá e Guarani.
Link
Dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
SARITA SOUZA DOS SANTOS AS TIRAS DE CALVIN & HOBBES: POSSIBILIDADES PARA O ENSINO DE HISTÓRIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA 2020 RODRIGO BIANCHINI CRACCO UEMS
Resumo
Esta dissertação tem por objetivo verificar de que forma as tirinhas de Calvin & Hobbes podem contribuir, enquanto material didático formativo, para o saber histórico nas aulas de história da educação básica. Como metodologia, relacionamos pesquisa bibliográfica com a linguagem dos quadrinhos, já que se dá pela perspectiva de texto-imagem. Para tal intento foram estabelecidos diálogos que comunguem com a perspectiva da utilização viável das tiras na prática didática, como se apresentam nas obras de Waldomiro Vergueiro e Paulo Ramos. Além disso, sob o viés de Michel Foucault buscamos compreender as relações estabelecidas entre Calvin, sua família e a escola e as reações advindas dela. Presentes nos jornais desde fins do século XIX verifica-se que as tirinhas rapidamente caíram no gosto popular e se voltaram a uma gama de estilos e temáticas. Com sua linguagem específica, que alia a imagem ao texto com quadros justapostos indicando uma sequência narrativa, contribuem para relacionar os diferentes modos de pensar e agir de uma época e, mais que entreter e provocar o riso, elas podem ser utilizadas como fonte histórica e material didático nas aulas de história, pois suas significações geram, no leitor, um olhar mais atento a respeito do mundo que o cerca, conferindo seu teor crítico/político. Desse modo, o trabalho analisa as tiras de Bill Watterson e observa de que forma Calvin & Hobbes traduzem sua temporalidade enquanto sujeitos a partir da perspectiva ficcional. Para tanto, utilizamos a obra de Paul Ricoeur e Roger Chartier, cotejando os temas abordados pelos personagens, assim como a condição e a consciência histórica presentes nas tiras com suporte nos pressupostos elaborados por Jörn Rüsen e Luis Fernando Cerri. Os resultados apontam a importância do papel do professor enquanto mediador do conhecimento, bem como atestam as tiras como uma alternativa facilitadora no processo de ensino-aprendizagem, utilizando-as com outras fontes nas aulas de história da educação básica.
Palavras-chave
ProfHistória; Ensino de História; Cultura visual, mídias e linguagens; Tirinhas; Calvin & Hobbes
Link
Dissertação