• facebook

Lista das dissertações dos alunos do ProfHistória



Limpar

Foram encontrados 259 registros

Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
DENISE QUITZAU CINEMA E ENSINO DE HISTÓRIA: PROPOSTAS PARA UMA ABORDAGEM DA PLURALIDADE CULTURAL NAS SÉRIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL 2016 NATALIA PIETRA MÉNDEZ UFRGS
Resumo
Universidade Federal do Rio Grande do Sul Resumo: O trabalho apresenta uma revisão bibliográfica sobre a relação entre cinema, história e ensino de história e a reflexão sobre a forma como o cinema tem sido utilizado como recurso pelos professores de história. A partir da revisão, de entrevistas com colegas professores e alunos construiu-se uma proposta pedagógica de uso do cinema para abordar o tema da Pluralidade Cultural no contexto dos Temas Transversais. A proposta pedagógica lança reflexões sobre as possibilidades de uso do cinema e de outras fontes dentro de uma perspectiva interdisciplinar e que dá à Pluralidade Cultural espaço para fazer parte do currículo escolar no curso do ano letivo, retirando do tema o caráter de currículo eletivo, que aparece ocasionalmente como curiosidade no currículo escolar. Considerando o fato de que Pluralidade Cultural é um tema amplo, escolhi abordar o sincretismo religioso. A partir das relações entre cinema e história, esta proposta pretende contribuir para que estudantes da educação básica reflitam sobre o caráter móvel da cultura e das diferentes religiões.
Palavras-chave
ProfHistória;Ensino de História;Cinema e história;Metodologia de ensino de história;Temas transversais;Pluralidade cultural
Link
dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
RAUL COSTA DE CARVALHO ENSINO DE HISTÓRIA, COTIADO E LITERATURA: ESCRAVIDÃO E PATERNALISMO EM CONTOS DE MACHADO DE ASSIS 2016 BENITO BISSO SCHMIDT UFRGS
Resumo
O objetivo deste trabalho é introduzir para os professores e professoras de História algumas das principais discussões em diferentes áreas do conhecimento sobre a vida cotidiana, apresentando esta como uma perspectiva possível e importante para ser utilizada na abordagem de diferentes conteúdos em sala de aula. Para isso, a partir da retomada de algumas reflexões sobre a relação entre História e Literatura, propomos quatro contos de Machado de Assis como recursos para o ensino de dois temas: a escravidão e o paternalismo no período conhecido como Segundo Reinado (1840-1889). Os contos selecionados foram: Virginius: história de um advogado (1864); Mariana (1871); Uns braços (1896) e Pai contra Mãe (1906). O resultado desta proposta pedagógica foi a produção de um material didático, denominado Caderno do Professor, voltado para professores de História do 8º ano do Ensino Fundamental. Neste material, apresentam-se interpretações possíveis dos contos, de acordo com o objetivo de aprendizagem proposto, bem como algumas sugestões de atividades para serem desenvolvidas em sala de aula. As atividades sobre o conto Pai contra Mãe foram aplicadas, e seus resultados analisados ao final desta pesquisa, permitindo algumas reflexões sobre a trajetória percorrida por educadores entre a elaboração dos objetos de aprendizagem até o conhecimento construído com os alunos.
Palavras-chave
ProfHistória;Ensino deHistória;Cotidiano;Paternalismo;Escravidão;Machado de Assis
Link
dissertação
Autor Título da Dissertação Ano Orientador Instituição
PAULA TATIANE AZEVEDO É PARA FALAR DE GÊNERO SIM! UMA EXPERIÊNCIA DE FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFESSORAS/ES DE HISTÓRIA. 2016 NATALIA PIETRA MÉNDEZ UFRGS
Resumo
Este estudo tem por objetivo propor um diálogo entre o ensino de História, os estudos de gênero e a formação continuada de professoras/es a partir da experiência de elaboração e aplicação do curso de extensão Caminhos entrecruzados: o ensino de história, gênero e formação de professoras/es, desenvolvido em um ambiente virtual de aprendizagem (AVA) na modalidade semipresencial. O curso foi realizado com professoras/es da rede municipal de ensino da cidade de Canoas/RS com a intenção de contribuir para a formação continuada de professoras/es de História, discutindo fundamentos teórico-metodológicos para refletir os possíveis usos da categoria de gênero no ensino de História. Em termos metodológicos, a pesquisa utilizou algumas ferramentas oriundas de estudos etnográficos, com o olhar voltado ao processo de formação, tendo em vista dois olhares: o da professora/pesquisadora e das/os professoras/es cursistas. Nessa formação, pensou-se o conceito de gênero a partir dos estudos culturais e dos estudos feministas, em uma perspectiva pós-estruturalista, fundamentada principalmente na definição de gênero da historiadora Joan Scott. A finalidade da formação foi desenvolver uma proposta de formação continuada para professores/as de história da rede pública na temática de gênero e história das mulheres. Com a experiência de aplicação da formação, foi possível propor formas de articular gênero e ensino de História com o objetivo de tensionar e superar o modelo vigente de ensino baseado em uma visão tradicional, linear, etnocêntrica e masculina de História.
Palavras-chave
ProfHistória;Ensino de História;Gênero;Formação continuada de professores/as
Link
dissertação